O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Museu e Monumento dos 26 Mártires de Nagasaki

6 missionários e 20 leigos japoneses, entre eles 3 crianças, presos em Kyoto e Osaka por pregar o cristianismo, percorreram 1000 km a pé de Kyoto a Nishizaka, Nagasaki, onde viviam muitos cristãos.
Quando chegaram a Nishizaka foram amarrados, crucificados e executados com lanças, em 5 de fevereiro de 1597, sob as ordens do feudal da época, Hideyoshi Toyotomi.
Parte dos acontecimentos e os motivos da ordem, contei nesta postagem >>> O Cristianismo no Japão.
Para contar toda a trajetória do cristianismo do Japão, bem como perpetuar a memória dos 26 mártires japoneses e propagar as mensagens e suas virtudes, foram construídos o Monumento dos 26 Mártires, um museu e a igreja São Felipe de Jesus.





A igreja tem também este objetivo, mas não leva o mesmo nome, pois já havia a Basílica dos 26 Martires, conhecida como Oura Tenshudo, Catedral Oura. Porém, está voltada para o monumento, lembrando que também está dedicada aos mártires.
Após o lançamento da bomba em Nagasaki em 1945, o local dos mártires foi transformado em parque e o monumento foi feito em 1962.
No interior do museu, informações escritas, livros e objetos valiosos da época relatam toda a história do cristianismo no Japão, que surgiu, historicamente, por São Francisco Xavier.



O museu é rico em informações, com detalhes desconhecidos sobre o cristianismo no Japão. Para concluir, seguem abaixo, algumas imagens e informações.
Takayama Ukon era daimyo e samurai cristão. Também foi martirizado e beatificado, sendo o primeiro beato samurai.

  Tamako Hosokawa foi uma cristã convertida. Adotou o nome cristão de Gracia. Era filha de Mitsuhide Akechi, que matou Oda Nobunaga. Gracia foi morta durante a rebelião de Mitsunari Ishida.

 Estátua de São Paulo Miki, um dos 26 mártires crucificados e beatificado.
Atrás do Monumento mostra "O Caminho para Nagasaki", representação do caminho que os 26 mártires percorreram de Kyoto a Nagasaki.
Igreja de São Filipe, também chamada Igreja de Nishizaka, é destacada pelas duas torres, podendo ser vistas em várias partes da cidade.
As duas torres representam a comunicação entre Deus e as pessoas, uma simboliza as orações dos homens e a outra, a queda da graça do céu e a cor vermelha, o Espírito Santo.
Na igreja Nishizaka estão depositados ossos de 3 santos japoneses - São Paulo Miki, Santo Jacob Kisai e São João Goto.
O local já foi visitado pelo Papa João Paulo II, em 1981, deixando a mensagem acima.

Aberto das 9h às 17h, fechado somente 3 dias do Ano Novo.
Valor do ingresso ao museu: 500 ienes.
Endereço: 850-0051 長崎県長崎市西坂町7-8
Nagasaki-ken Nagasaki-shi Nishizakamachi 7-8



Mais dicas sobre o Japão: curta a >>> fanpage
Inscreva-se também no Canal do >>> YouTube
Estamos também no Twitter e no Instagram.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Onde doar roupas usadas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Diferenças entre nenúfar (suiren) e flor de lotus (hasu)

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão