Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Cerejeiras de Meijō Kōen

Imagem
Sobre o Parque Meijo mostrei nesta  postagem .  Desta vez, o assunto é hanami, apreciação das cerejeiras, no parque. Muitos aproveitam um passeio pelo Castelo de Nagoya e apreciam as cerejeiras no Parque Meijo, que fica ao lado. Meijo Koen é um parque aberto, portanto, entrada gratuita.  O único inconveniente do parque é o estacionamento pequeno, que não chega a 80 vagas. É possível estacionar na rua gratuitamente, somente nos fins de semana e feriados, mas na época do hanami, o congestionamento é intenso.  Durante a semana, no período do pico da floração das cerejeiras, é muito procurado pelos trabalhadores da área, que reservam lugares antecipadamente. Como o parque fica próximo dos edifícios governamentais, os funcionários fazem o hanami durante a semana, após o expediente, ou reservam espaço antecipadamente, para o sábado. Meijo é um espaço bastante familiar, onde idosos e crianças desfrutam do local com muita tranquilidade.  Juntamente com as cerejei

Meijō Kōen, Parque Meijo, Nagoya

Imagem
Inaugurado em 1931, localizado ao lado do Castelo de Nagoya, Meij ō K ōen  é um parque público aberto, com área de 76,3 hectares. O parque Meij ō  tem seu nome derivado do Castelo de Nagoya. Castelo de Nagoya, em japonês Nagoya-j ō, escreve-se 名古屋城. Usando o primeiro e último ideogramas 名城 a leitura é Meij ō. Moinho de vento Oranda, nome derivado de Holanda - que ficam repletas de tulipas na primavera -, diversas áreas de lazer, lagoa e diversas pontes, flores sazonais e o Meijo Park Flowers Plaza.  Meijo Park Flowers Plaza é onde diversos eventos como seminários e exposições são realizados, além de aulas de ikebana, jardinagem e consultas agrícolas. Ao redor do parque, campos de beisebol, tênis e trilhas para caminhadas. Um corredor de 660 metros feito para as glicínias que florescem geralmente no mês de maio. As flores sazonais ocupam diversos canteiros e o Hana no Yama, Monte das Flores. A grande e bela lagoa, Ofuke, tem várias ponte

Expectativa....

Imagem
Primavera! Amo esta estação, temperatura amena e flores por todo arquipélago. Este ano tudo está diferente. O esquenta-chove-esfria e a estação que não se define. É certo que primavera tem dias quentes e noites frias, ou então, dias menos frios e noites menos quentes. Enfim, noite e dia agradáveis. As flores demoraram a abrir em todo canto. Pelo desejo da natureza, estão presentes em todo lugar. Em jardins Ornamentando o comércio, seja em vasos.... Brotando onde as acolherem As cerejeiras já acabaram. Folhas no lugar das flores Pétalas no chão Do pulsante rosa para o amarelo, o Nanohana - Aburana ou flores de colza - se mantém, mais vivas do que nunca. Folhas, caules e flores do Nanohana são comestíveis. Das suas sementes, o óleo de canola. No passado, o óleo, a partir do Nanohana, foi usado para iluminar Edo, hoje Tóquio. Neste documento diz que, assim como os girassóis, o nanohana absorve a radiação. R

Cerejeiras promovem Kizuna, laços de amizade

Imagem
Reconhecimento é peculiar ao povo japonês. Noticiários ou blogs - que falem a respeito de visitas e doações às vítimas do último desastre - nos faz emocionar, quando relatam o forte sentimento de gratidão que os japoneses fazem questão de manifestar. Acompanhando um tweet do JapanTimes , em inglês, entendi que se referia ao agradecimento pelas doações referentes ao dia 11 de março e sobre Kizuna postado aqui. Claro que recorri ao tradutor para entender melhor. A rica Taiwan, um dos novos tigres asiáticos, foi o mais generoso colaborador visando a recuperação do nordeste japonês, no valor de ¥18 trilhões ( 247 milhões de dólares americano) confome o site . Em agradecimento, foram doadas 260 árvores de cerejeiras e cerca de 50 plantadas no Parque Memorial Yoichi Hatta, em Taiwan, cujo evento teve o nome de Kizuna e contou com a presença do ex-primeiro-ministro Yoshiro Mori. Encontrei o vídeo abaixo, que registra esses laços de amizade e gratidão Há um ditado japonês que diz:

Um só post para um novo começo

Imagem
Um pouco atrasada - mas sempre é tempo - pra desejar bons e felizes começos e recomeços. Recomeço pelo hanami no Japão, tradicional festa japonesa e pela mais importante festa religiosa cristã, mais comemorada no Brasil, a Páscoa ou Passagem. Algumas datas festivas e feriados, no Brasil e no Japão coincidem, embora por motivos diferentes. Mas os dois países tiveram algo em comum no final da semana passada, o significado do renascimento. No Japão, iniciou o ano fiscal em abril e as aulas começaram na segunda-feira que passou. Final de semana de hanami, que significa contemplar flores, ou seja, admirar as belas cerejeiras que iniciaram a florescência. As cerejeiras são símbolo de esperança, conforme já coloquei neste post . Não deixe de ler! Neste ano, a primavera do Japão iniciou diferente de outros anos. Começou frio e com neve em muitas regiões. Mesmo assim, flores já surgiam em casas, parques e jardins. A esperada florescência das cerejeiras demorou e, no meio da