O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Namba Yasaka Jinja, o santuário do leão de Osaka

Enquanto Kyoto explode em turismo pela tradição e seus inúmeros templos e santuários, Osaka é diferente. 
Osaka é mais conhecida pela modernidade, suas belas arquiteturas e construções perdidas na guerra, reformadas e transformadas e pelas áreas agitadas.
Explorar templos e santuários não parece ser prioridade dos turistas em Osaka, no entanto, esconde em seus bairros agitados muitas surpresas e uma delas, Namba Yasaka Jinja.
Localizado em Namba, área bastante conhecida e também a alguns minutos da agitada Dotonbori, em um bairro tranquilo e em meio a residências, Namba Yasaka Jinja está se popularizando pelo edifício com formato da cabeça de leão.
Com várias entradas para o santuário, em uma delas, pela avenida principal pode-se avistar o incomum edifício.
Não se sabe exatamente a data da fundação do santuário, mas ficou conhecido pelo público na era do Imperador Gosanjo, que governou de 1069 a 1073.
Originalmente, conforme acontecia entre templos e santuários, era misto com o budismo. O templo foi abolido na era Meiji - pelo decreto que exigia a definição de xintoísmo e budismo - e, com o desmembramento, passou a ser considerado santuário em 1872.
Tem sido adorado como a divindade guardiã do distrito de Namba.
Destruído pela guerra, recebeu reformas e construções novas, como o Honden, Salão Principal, e o famoso Shishibutai, edifício com formato da cabeça de leão, concluídos em maio de 1974.
O Shishibutai (Shishi = leão Butai = palco) tem 12 metros de altura, 10m de profundidade e 11m de largura. 
Tem 24 dentes, a Phoenix encaixada no teto foi esculpida a mão. O nariz desempenha papel de alto-falante.
O palco serve para apresentações durante os festivais do santuário.
Os seguidores acreditam que a boca do leão engula os maus espíritos e traga boa sorte, especialmente nos negócios e nos estudos.

 Em 2001, foi designado Propriedade Cultural Intangível de Osaka.
Como todo santuário realiza suas cerimônias tradicionais.

Os leões, bem semelhantes aos shisa de Okinawa, não são apenas guardiões do santuário.
Eles simbolizam Namba Yasaka Jinja nas outras estátuas e também nos ema, as tabuletas onde se escrevem pedidos ou agradecimentos.
O santuário realiza todos os anos, nos dias 13 e 14 de julho, um popular festival de verão, com desfiles e apresentações passando por Sennichimae, Dotonbori, Ebisuji. Na base Shishimai, durante os dois dias do festival, dança do leão e várias outras artes, como kagura, são apresentadas.

Endereço; 〒556-0016 大阪市浪速区元町2-9-19
Ōsaka-shi Naniwa-ku Motomachi 2-9-19
O santuário fica a 10 minutos das estações Osaka Namba ou Daikokucho e a 8 minutos da estação Namba.


Mais dicas de turismo no Japão e cultura japonesa, acompanhe a nossa >>>; fanpage e inscreva-se também no nosso Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Instagram e no Twitter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi