O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Portas do Japão

Quem chega ao Japão pela primeira vez se surpreende muito, dando de cara com a modernidade.  
Nas estações de trem, com os taxis, cujas portas abrem automaticamente. 
Muito se fala sobre trens do Japão, da funcionalidade e pontualidade. Fala-se também, net afora, dos banheiros do Japão, em estilos asiáticos e da modernidade dos modelos ocidentais. 
As portas do Japão também merecem destaque, pela beleza dos modelos tradicionais e pela praticidade das automáticas.
Como são as portas no Japão? Vou mostrar aqui as portas tradicionais japonesas e as modernas automáticas, que abrem pelo sensor.
As portas em interiores de estações de trem, entradas de shopping, lojas de departamentos, supermercados e edifícios são sempre automáticas.
Porém, ainda existem muitas portas tradicionais. Portas tradicionais japonesas podem ser shōji ou fusuma.
Embora usem o mesmo nome para os dois tipos de portas, o shōji, que serve como janela, é uma porta em estrutura de madeira, forrada com washi, papel tradicional japonês e que, hoje em dia, são usados somente com vidro transparente.
Fusuma é a porta de madeira retangular, semelhantes às portas dos armários de quarto.
Antigamente, essas portas tinham bonitos e delicados desenhos típicos japoneses da natureza.
A composição do shōji e do fusuma com o tatami formam um autêntico cenário japonês.
Esses cenários ainda hoje são muito vistos em casas de chá, ryokan ou em partes de templos. 
Karakami é o papel que decora o fusuma. Muitos chamam o fusuma de karakami, devido ao uso do papel de parede.
As casas japonesas costumam manter pelo menos um quarto com tatami e nesse compartimento usam a porta tradicional japonesa.
Em casas mais modernas são usadas como portas de correr em áreas internas ou externas, usando vidro em vez do papel.
De acordo com a Japan Automatic Door, que existe desde 1970, a primeira porta automática doméstica no Japão foi instalada em 1956, nos escritórios da própria fabricante Nabtesco, em Kobe.
Devido ao elevado custo, mais tarde foi utilizado somente em bancos e hotéis.
Por ocasião dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 1964, diversos edifícios começaram a ser construídos com portas automáticas, em 1960, quando aconteceu a explosão de vendas. 
Em 1961,  iniciou a exportação das portas automáticas para a Coreia e, em 1967, as vendas para o leste asiático e Austrália aceleraram.
Hoje em dia, qualquer pequeno comércio no Japão tem portas automáticas.
Muitos estabelecimentos do Japão ficam com as portas fechadas. Um dos motivos é a porta automática. Os outros motivos podem ser ambientes climatizados ou até mesmo privacidade.
Para não ter dúvida, alguns colocam avisos.


As portas automáticas podem ser encontradas em áreas externas e internas.


Dificilmente tocamos em portas de estabelecimentos comerciais do Japão. Portas de shopping, lojas de departamentos, edifícios, bancos são sempre automáticas.
As portas automáticas abrem pelo sensor, não sendo preciso fazer nada.
As portas automáticas abrem com facilidade, por qualquer movimento, quando alguém passa por ela.
Para evitar que a porta se abra e feche desnecessariamente, com o vai e vem das pessoas que não desejam entrar no estabelecimento, existem portas automáticas, como na foto abaixo, dando apenas um toque no botão.  
Mas ainda existem portas comuns, que abrem com puxadores, encontradas geralmente em lojas de conveniência.
No Japão é muito comum encontrar portas de correr, ou deslizantes, devido à falta de espaço.
Acima, a porta de correr tem aviso. Fácil, não é?
Existem portas com puxadores comuns e, na maioria, porque fazem parte da arquitetura.
Em geral, onde não há porta de correr, elas se abrem para fora.

Quem não se atrapalhou com essas diversas portas existentes no Japão?

Portas automáticas são tão comuns no Japão, que muitas pessoas, distraidamente, colidem com uma porta não automática. 
Ou quando não abre, procura pelo sensor, abana ou ergue os braços ;) 
A outra confusão, quando não é automática, são aquelas escritas em japonês ou naquelas escritas em inglês "Push" que significa "empurre" e "Pull" que significa "puxe".
E pra quem vier pela primeira vez ao Japão, já sabe, é preciso atentar para os detalhes das imagens das portas acima.

E você? Já atrapalhou com essas portas alguma vez?

Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Instagram e no Twitter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi