Última postagem

Tōganji e a grande estátua de Buda de Nagoia

Mística, exótica, esotérica, zen!
Mantra, mudra e mandalas, influências das raízes do budismo, com origem na Índia: Templo Toganji, em Nagoia.

Apesar da grande imagem de 10 metros de altura, mais a base de 5 metros, até então este grande monumento em Nagoia é um tanto desconhecido.
Situado em uma movimentada avenida e próximo a uma estação de trem, o Templo Senryusan Toganji - da seita zen Soto* do budismo - chamado popularmente de Nagoya Benten ou Higashiyama Benten, também conhecido como o Templo do Grande Buda de Nagoia, tem sua fachada discreta, aparentemente "escondido".

*Soto Zen é a maior das seitas tradicionais Zen no budismo japonês - superando Rinzai, Obaku e Sanbo Kyodan - além de ser popular no Ocidente.

Fundado em 1532, por Oda Nobuyuki, em memória ao pai Oda Nobuhide - comandante militar, com uma vasto histórico de batalhas e poder, referido como "tigre de Owari" - que faleceu aos 42 anos de idade, foi inicialmente construído na aldeia, denominada na época, Nihonmatsu Suenomori - ao sul do Castelo Suenomori - atual Honami-cho.
Foi transferido para o endereço atual em 1714.


Toganji seria apenas mais um Templo que abriga um grande monumento do Buda.
Conhecendo o Templo, seus edifícios, o Salão Principal, outras imagens pelo imenso terreno percebe-se que é muito mais. É preciso conhecer alguns mistérios da complexa seita hindu.

O grande monumento não é o tradicional.
É uma imagem feminina.
O Templo é dedicado à deusa Benzaiten - ou Benten, nome japonês de Saraswati, deusa indiana da música e da sabedoria. Templos dedicados à deusa Benzaiten fazem referências à água e, muitos deles, estão localizados em rios ou lagos.
Benzaiten é a deusa das artes - principalmente da música -, do amor, da beleza, do mar e de tudo que flui como água, palavras, eloquência, conhecimento.
Dizem também que esta deusa evita terremotos e é adorada em ilhas, especialmente Enoshima.
Seu marido era um dragão malvado que ela domou. Dragões e cobras - este último, seus mensageiros -  são sagrados para ela.
Sua imagem, muitas vezes, aparece com oito braços.
Ela é também um dos sete deuses da Fortuna, como mostrei nesta postagem.

O Templo Toganji tem um ambiente extremamente zen e com simbolismos incríveis.
Suas principais atrações são:  Salão Principal, estátua de Kannon, Salão Saraswati e o Grande Buda de Nagoia (Nagoya Daibutsu).

Adentrando o portão, há um pequeno lago com duas imagens que lembram o sol e a lua.
No escuro lago, só mesmo o barulho de uma pequena bica d'agua.
Muitas imagens e construções antigas compõem o cenário
 Temizu*
Temizu* é o local de purificação simbólica - comum em santuários xintoístas - onde, antes da oração, lavam-se as mãos e boca.
Um portal aparentando construção recente, denominado "Portão da Eterna Juventude" chama a atenção. À frente da entrada do Palácio do Dragão, imagens de 2 cães de guarda e um grande sino, na parte superior.
Menção a Oda Nobuhide, a quem o templo foi dedicado
Bambus, muitas árvores e flores

Seguindo em frente, após o portal, um caramanchão à esquerda 
E do outro lado, a estátua verde aparecia
Diversos monumentos por outros caminhos, significativos
Olympic Tower, soube que Nagoya disputou as Olimpíadas de Verão de 1988, que ocorreu em Seul. Por isso, o grande monumento Buda ficou pronto em 1987.
Túmulo de Nobuhide
Este monumento foi construído em memória aos 400 anos do falecimento de Nobuhide Oda, cita a data de 8 de novembro de 1951.
Réplica de um pagode (de 3 andares), comum em templos budistas
Os jardins bem tratados, remetem à profunda ligação do Templo com a natureza
Portais separam os jardins

Do outro lado, o Salão principal. No caminho, a estátua de Kannon, ou Kanzeonbosatsu - deusa da misericórdia - uma das principais divindades do budismo.
O Salão Principal é fascinante




Paredes são decoradas até ao teto, gravuras, fotos, mandalas



Réplica do grande monumento
Dizem que tocar neste enorme peixe de madeira, os pecados do passado desaparecem
Um pequeno e antigo santuário, entre o Salão Principal e o Salão Sarasvati
Dentro, imagens fálicas
Ao lado, um jizo, com imagens fálicas

Seguindo para o Salão Saraswati, um temizu, representado por um lingam* em bronze, com uma serpente na base.

*Muitos imaginam, ou, existem muitas associações do lingam ao órgão sexual masculino, pelo fato de estar representado por um falo. No entanto, neste contexto nada mais é do que uma marca ou referência, um símbolo que representa a fecundidade, o poder generativo do universo.

Criaturas que dominam as águas, como serpentes e dragões estão intimamente associadas a Benzaiten no Japão.
Árvores com oferendas infantis e omikujis amarrados em árvores, nas estatuetas

É preciso pagar uma taxa para entrar no Salão Saraswati. Fotografias no interior não são permitidas. Dentro do Salão, imagens fálicas e da deusa Benten dormindo.

No vaso de bronze, images de elefantes, um dos animais sagrados na Índia,  e símbolo da encarnação de Buda.
Em direção ao cemitério do Templo está o grande monumento.
Flores no caminho, uma pequena área de descanso.


A grande estátua foi construída em 1987, pelo escultor Naga Haruyama. Em 2006, foi pintada na cor verde, com pálpebras, lábios e centro das orelhas douradas.
Esculturas e pinturas do Buda,  na Ásia, geralmente são representadas com mudra, ou seja, um gesto característico que indicam a natureza e função da divindade.
Este gesto - mãos ao nível do coração e junção do polegar com o dedo mínimo da outra mão formando círculo - está associado ao primeiro sermão de Buda, após alcançar a iluminação. 
Uma referência às leis e pregações do Buda. 
Converte ignorância e confusão em sabedoria, vindo (ou através) do centro do coração.

O mudra da mão abaixo, expressa a energia da compaixão, libertação e oferta de aceitação. 
No centro da mão, uma mandala.
No budismo, o mudra está relacionado a um mantra e uma Mandala. Juntos, formam os 3 segredos do Universo: pensamento, verbo e ação.

Para melhor visualização do Templo, postei este vídeo:


Endereço: 464-0819 名古屋市千種区四谷通2-16
Nagoya-shi Chikusa-ku Yotsuyatōri 2-16 
Fone para navi: 052-781-1427
De trem, a menos de 10 minutos da estação Motoyama da Linha de metrô Higashiyama.
Mapa


Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Instagram e no Twitter.

Comentários

Fernanda disse…
Nossa Leh, não acredito que moro em Nagoya à mais de 10 anos e nunca vi esse lugar kkkkkkk,
só vc mesma pra achar lugares assim!!

muito legal, qualquer hora vou lá conhecer!!

bjss
Suely Poubel disse…
Boa tarde amiga Leh,que templo lindo! Quanta paz...rodeado de muita natureza, é realmente um lugar belíssimo. Se nas fotos você já percebe toda essa paz, imagina ao vivo, deve ser incrível! bjnhos.
Sissym disse…
Leh,

É tanta beleza! A cultura milenar é fantastica! Lindo demais. Aquele Buda gigante pode ser visto de longe. Acho magnifica a arquitetura delicada e cheia de detalhes.

Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie