O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Japão, a potência de cães e gatos

Será o Japão, futuramente, habitado por cães e gatos?
Que o Japão é um país envelhecido e o índice de natalidade é baixo, não é novidade.
Mas que o Japão está se tornando uma potência de animais, isso é certo.

Certa vez, perguntaram a um colega de trabalho, japonês nato, solteiro, 41 anos:
- Por que você não se casa?
Ele respondeu: - Não preciso, já tenho um cachorro.


Não é uma resposta estranha, parece que os animais estão substituindo bebês.

Pesquisas dizem que o número de cães e gatos já é maior que o número de crianças.
Muito natural já que animais oferecem ninhada a cada parto e os casamentos cada vez mais raros, baixo índice de natalidade.
Na maioria das vezes, as mulheres preferem ter animais em casa aos bebês, pela dificuldade de cuidar e ao mesmo tempo manter o emprego.
No Japão, não existem empregadas domésticas como no Brasil. Babás existem, mas cobram por hora, na faixa de R$75,00 pelo periodo de 3 horas, aumentando a cada hora que passa. Contratam babás, geralmente estrangeiras, através de agências de aupair.
Segundo uma antiga pesquisa, os animais preferidos são cães, seguidos de gatos, depois peixes, tartarugas e furões.

É raro ver japoneses passeando a pé pelas ruas, geralmente andam de carro, trem ou bicicleta.


Bate-papo nas ruas, com amigos na esquina é coisa muito difícil de se ver nos bairros residenciais. No entanto, uma coisa comum é vê-los na rua, principalmente idosos, passeando com seus cães logo cedo. E isso vai dia afora, até a noite.

Todos eles carregam uma sacolinha na mão, que devem conter saquinhos e pá para recolherem as sujeiras de seus animais. questão de consciência.
Cachorros são aceitos em parques, e praias sem o menor problema.

Placas do gênero estão em parques, ruas, terrenos vazios.

No Japão existe a Pet Food Japan Association (JPFA), associação criada em 1969, para todos os tipos de orientações sobre animais de estimação, bem como efetuar pesquisas e voluntariado.

Segundo a associação, em 1994 havia 9,1 milhões de cães e 6,2 milhões de gatos no país. No entanto, até 2009, esses números tinham disparado para 12,3 milhões de cães e 10 milhões de gatos. Em 2003 haviam mais animais de estimação que crianças.
O Presidente da Associação, Yoshio Koshimura, diz que as visitas das pessoas aos médicos diminuiram depois que passaram a cuidar de animais de estimação e que a taxa de proprietários de animais com doenças cardíacas é um quinto menor do que aqueles que não tem. Ele considera que a indústria pet é a indústria da saúde.
De acordo com este site, pesquisadores descobriram que, devido à alimentação equilibrada que os cães recebem de seus donos, eles também estão tendo vidas mais longas.
No entanto, outras doenças raras como câncer, diabetes, doenças cardíacas e demência aumentaram.
A indústria pet movimenta bilhões de dólares, aumento de 40% entre 1994 e 2007, quatro vezes mais que os EUA.

É muito mais fácil encontrar um pet shop do que uma loja de roupas infantis, assim como creche canina a uma creche infantil. Para se ter uma idéia, Chanel, Dior, Hermes e Gucci dispõe de produtos para cães de luxo.
Veja mais imagens neste site

A maior loja on-line do Japão - Rakuten - dispõe de vários produtos para animais.

Livros e revistas sobre cães e gatos crescem a cada dia.

Além disso, um verdadeiro arsenal de itens de cuidados para cães idosos são disponíveis no mercado, como fraldas, carrinhos e arreios. Cães idosos também são beneficiados com produtos próprios.
Se os proprietários estiverem cansados, existem especialistas em enfermagem para animais, dando conforto aos seus donos, se estiverem cansados.

Existe, inclusive, tratamento de acupuntura para cães, em casos de estresse ou artrite:




O surpreendente é que o conforto vai além da vida.

Alguns templos também fazem rituais budistas quando os animais de estimação morrem, pois os monges acham que animais são como filhos.
Empresas - embora criticadas - oferecem serviços funerais completos de luxo, que incluem cerimônia de cremação e memoriais. Existe toda uma formalidade para esses funerais que podem ser conjuntas ou individuais.

Segundo este site, em 2010 havia cerca de 830 empresas de funerais e cemitérios para animais de estimação.

Empresas como Petsougi, jikelin, Pet-ceremony, Tokyo-pet, Hachioji Shimoyugi são apenas algumas das inúmeras que oferecem esses serviços.

Cerimônia funeral de animais de estimação


Acompanhe as novidades sobre o Japão, curtindo a >>> fanpage.
Veja alguns eventos, inscrevendo-se no Canal >>> YouTube.

Comentários

Diana disse…
E se for á Tokyo Disney dá pra levar o cachorro e deixar no Pet Club. Fica aberto 30 minutos antes do parque abrir até 30 minutos após a Disney fechar!!

Até nos apaato de prefeitura/estado onde é proibido ter animais, as pessoas tem cachorro clandestinamente aos olhos do governo.
Quando nos perguntam: "vocês não tem filhos?" nós automaticamente respondemos: "Não mas temos um cachorro!" por enquanto estamos felizes assim então os filhos acabam ficando pra depois. Eu por exemplo não me vejo sendo mãe por enquanto.
Tuka disse…
olá! gostaria de saber se vc sabe onde é esta clínica que atende com acupuntura! muito obrigada!
Leh ou Helena disse…
Olá, Tuka!
Faça uma pesquisa no Google com esta escrita: 犬の鍼 ou escreva em japonês "Inu no hari" que vão aparecer diversas opções de clínicas.
Se for do primeiro vídeo, a clínica fica em Kobe, parece que eles dão assistência em outras províncias, o telefone é 078-969-3311.
Acredito que alguns veterinários estão atuando com acupuntura ou possam indicar quem faça.

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos