O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Kyoto em 3 dias

Uma das rotas preferidas de turistas do mundo todo ao Japão: Quioto, Kyōto.
A ex-capital, por isso denominada Kyoto-fu, que foi a maior cidade do Japão, é hoje a sétima do país.
Além dos desastres e incêndios que sofreu, tinha sido incluída como alvo da bomba atômica na Segunda Guerra, mas foi poupada e substituída por Nagasaki. Por isso, muitos templos, santuários e outras atrações históricas se mantêm até hoje, reconstruídos após incêndios e desastres naturais.
Templos, santuários, jardins, castelos e o Palácio Imperial, em meio à modernidade, Kyoto é também a Hollywood de muitos filmes.
Cerimônias do chá, ikebana, quimono, maiko e atrações em todas as estações podem ser mais facilmente encontradas em Kyoto. 
Até mesmo o ritual  tradicional do mochi.
Além disso, existem muitas opções como vestir-se de maiko ou samurai, seja alugando por algumas horas para visitar templos ou para uma sessão de fotos, onde é realizado todo o make, ou comprar essas roupas.

Aluguel de bicicletas também estão disponíveis em vários locais. Não faltam jinrikisha (riquixá) pela área, facilitando até uma caminhada entre um ponto e outro mais próximo.
Kyoto também tem modernidade, com diversos pontos badalados em meio aos locais históricos.
Desfrutar bem de Kyoto exige um bom roteiro, com algum conhecimento sobre a área, para não perder muito tempo.
Por exemplo, você pode explorar a região de Arashiyama que envolve Kinkaku-ji, o bambuzal que é uma curta caminhada e explorar Adashino Nenbutsu-ji e o Otagi Nenbutsu-ji. Na região central que se divide em vários grupos, poderá conhecer Gion e seus encantos, o Castelo Nijo e o Palácio Imperial. O Palácio Imperial de Kyoto só pode ser visitado mediante reserva, no site.
Trens, ônibus ou taxi são as melhores opções para circular - pra quem vai de carro, o trânsito é estressante -  e conhecê-la em curto espaço de tempo. Para turistas que adquirem o Japan Rail Pass - que só podem ser usados nos trens da JR - é interessante adquirir o cartão pré-pago. Esses cartões pré-pagos são integrados e podem ser utilizados em qualquer cidade, efetuar pagamentos em máquinas automáticas de vendas, em guarda-volumes e em ônibus municipais. Em Kyoto existem linhas de ônibus que operam ao preço único de 230円 e não aceitam cartão. É sempre bom checar o recebimento ou não desses cartões, na caixa cobradora. Taxis é uma excelente opção se estiver em, pelo menos, 2 pessoas e não extremamente longe do local (neste caso recomendo trem). Uma corrida tem o valor mínimo em torno de 700円, alguns menos ou mais, dependendo da empresa e do carro. Os motoristas, além de falar inglês, desviam dos congestionamentos e são muito honestos. Quando o trânsito está lento e próximo do local de destino, os taxistas ensinam o caminho para prosseguir a pé, uma vez que taxi parado é mais caro do que em movimento.
Kyoto Free Guide disponibiliza guias voluntários, gratuitamente, em diversos idiomas. Existem brasileiros residentes no Japão que fazem freela como guias.
Kinkaku-ji, Kiyomizu-dera, Fushimi Inari são os mais conhecidos e também os mais cobiçados para uma visita a templos/santuários, porém, em Kyoto, é possível encontrar sempre um templo nem tão famoso ou não listado em principais sites de guias, tão grande e encantador, com uma rica história.
Eu poderia voltar todos os meses e não conheceria toda a cidade e seus pontos turísticos - uma vez que são 1600 templos e 400 santuários, segundo a Wikipedia - porém vou fazer uma pequena rota com alguns dos mais famosos locais e dicas diferentes de Kyoto, alguns que vi somente de longe, não chegando a ir até o local, pois foram apenas 3 diárias, aproveitando quase 4 dias.

Nas 3 postagens que farei a seguir, levando o título de Kyoto em 3 dias - o que na realidade são 3 diárias de hotel, fazendo um passeio turístico de quase 4 dias -  mostrarei um pouco da estação de Kyoto, Kyoto Tower e a bela vista, Fushimi Inari Taisha, Gion (que envolve Hanami-koji, onde é possível encontrar as maiko, aprendiz de gueixa), Kamogawa (Rio Kamo, onde ficam as varandas de Kyoto), Ponto-chō (um beco tradicional, com bares e restaurantes) , Shimbashi-dori (uma rua espetacular, ao lado de um canal), Yasaka Jinja, Kinkaku-ji, Kiyomizu-dera, Sanjūsangendō, Bambuzal de Arashiyama, Otagi Nenbutsu-ji, Ponte Togetsukyō, Heian Jinja e Nanzen-ji, além de algumas dicas.

Começarei pela área da estação que é muito interessante e tem esta arquitetura.
Mesmo recebendo um grande número de turistas do mundo todo, não é tão movimentada como as estações de Tóquio, Osaka ou Nagoya. Portanto, é tranquilo caminhar na estação, que tem sempre muitas atrações, inclusive ao redor.
Ela nos recepciona com imagens como esta, e a de muitas lojas.



Ainda na estação e após a catraca, dependendo da época, atrações alusivas ao período.
Fui no feriado de Ano Novo e, portanto, atrações natalinas e de Ano Novo. Decorações natalinas e de Ano Novo é possível encontrar em qualquer pequena estação de trens. À noite, elas ficam maravilhosas, mostrarei no final desta postagem.
Para aproveitar bem o dia, antes do check-in, nada melhor que deixar a bagagem no guarda-volumes da estação.
Ao lado da estação está a Kyoto Tower. A torre reflete na estação de Kyoto.


Kyoto Tower


Com uma taxa de 770円, há uma vista da cidade de Kyoto e - se o tempo estiver bom, até de Osaka - que poderá, inclusive, auxiliar no seu roteiro, e incluir outros pontos que despertar curiosidade. Através dela, é possível ver a localização de muitos templos e separá-las pelos inúmeros distritos.

Bem pertinho e, possível avistar pela Kyoto Tower, estão os templos Nishi Honganji e Higashi Honganji, este último em reformas.
A imagem acima é do telhado de Nishi Honganji - entre as linhas vermelhas - vista através da Kyoto Tower.
Abaixo, Higashi Honganji, que se encontra em reformas.
A entrada é gratuita nos 2 templos. No Higashi Honganji existe uma enorme corda, kezuna, feita com cabelos femininos doados pelas seguidoras.
Avistei esta enorme estátua, que chamou a atenção. A estátua é do templo Ryozen Kannon - que fica em Higashiyama, próximo de Kiyomizu-dera - feita em homenagem aos mortos da Segunda Guerra.

Endereço Kyoto Tower: 〒600-8216 京都府京都市下京区烏丸通七条下ル東塩小路町721-1
Kyōto-fu Kyōto-shi Shimogyō-ku Karasuma-dōri Shichijō-sagaru Higashi Shiokōji-chō 721-1 


FUSHIMI INARI TAISHA


Este santuário tem sido o local mais visitado do Japão.  
Localizado na base do Monte Inari, em Fushimi-ku, tem duas estações próximas: JR e Keihan.
O que chama a atenção de turistas do mundo todo são as enormes fileiras de torii - portais xintoístas. 
Ema do santuário também tem formato do torii ou dos kitsune - raposa mensageira de Inari - onde as pessoas desenham os rostos como desejam, muitos tentam retratar o próprio sentimento.
Saiba sobre ema nesta >>> postagem.

A fileira desses portais foi palco do filme "Memórias de uma gueixa".
Fushimi Inari Taisha tem diversas trilhas, uma delas leva ao topo, onde se obtem a vista da cidade.
Saiba mais sobre este santuário, clicando aqui >>> Fushimi Inari Taisha

Endereço: 〒612-0882 京都市伏見区深草薮之内町68番地
Kyōto-shi Fushimi-ku Fukakusa Yabunouchi-chō 68-banchi
Fone: 075-641-7331
Mapa

Restaurante Ganko 

Havíamos tomado um lanche durante o passeio, afinal não faltam opções rápidas e baratas - inclusive barracas próximas aos santuários - pelo arquipélago, mas nada como um bom almoço, depois de algumas horas andando pela estação e pelo santuário. Escolhemos o restaurante Ganko.
Ganko era a residência particular de um dos principais comerciantes de Kyoto. Devido à beleza do lugar e de um agradável jardim, tornou-se local de realização de festas. 
O requintado restaurante serve a tradicional cozinha japonesa, kaiseki, onde uma refeição custa a partir de 3.000円. Note-se que não é dos mais caros.
Além de desfrutar da bela vista enquanto almoça - optando por mesas tradicionais japonesas ou ocidentais - poderá fazer um passeio pelo jardim.
As imagens estão sombrias, devido ao horário.
Os pratos servidos no restaurante são requintados, tudo é feito com harmonia de cores, sabores e textura, assim como o formato das louças.
Pode-se optar por pedidos a la carte, tornando sua refeição mais barata.
Aproveitamos e experimentamos o famoso fugu. 
Fugu é um dos pratos mais célebres e notórios da culinária japonesa. A preparação do fugu é rigorosamente controlada por lei no Japão ou em qualquer lugar do mundo. Somente chef, após um rigoroso treinamento, estão autorizados a prepará-los, por conter partes tóxicas. A ingestão do fugu mal preparado - sem a devida remoção das partes venenosas - pode levar a óbito. Devido aos avanços, hoje em dia alguns piscicultores conseguem produzir o peixe sem veneno. 
Provei o fugu como sashimi e… sobrevivi! Quanto ao sabor, prefiro sashimi de atum.
Foi uma espécie de almoço e jantar ao mesmo tempo, pois iniciamos aproximadamente às 4h da tarde.
Começou chover e voltamos à estação para pegarmos as malas. Aproveitamos para outra espiadela na estação de Kyoto e ao redor dela, bem como as decorações natalinas noturnas.
Acima, Kyoto Tower e abaixo, reflexo total da torre, na estação.
Nas imediações, outros espetáculos.

Aqui, um pouco do interior da estação - subindo e atravessando ao longo dos corredores - lindas decorações por todos os lados. Algumas difíceis de mostrar em fotos, por serem figuras em neon que se modificavam e com melhor visibilidade de longe.

Na próxima postagem, Kiyomizu-dera, Sanjūsangendō - o famoso templo das 100 estátuas -, a região de Gion que inclui Yasaka Jinja, Hanami-koji - conhecido como o local das maiko, aprendizes de gueixa -, Kamogawa, rio Kamo - onde ficam as varandas de Kyoto, Ponto-chō, um beco de bares e restaurante e Shimbashi-dori, uma rua que passa ao lado de um canal, também cheio de bares e restaurantes. Leia o post, clicando >>> AQUI.

Acompanhe a nossa >>> fanpage e inscreva-se também no nosso Canal >>> YouTube. Siga-nos também no Instagram e no Twitter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi