Última postagem

Kyoto em 3 dias - Terceiro dia

A terceira e última postagem contempla a terceira diária e aproveitando o quarto dia, data de retorno.
Locais visitados: Kinkakuji, Bambuzal de Arashiyama, Otagi Nenbutsu-ji, Ponte Togetsukyō, Heian Jinja e Nanzen-ji.

Kinkakuji


Já havia visitado Kinkaku-ji, mas ainda não havia postado sobre o templo.
Originalmente, o nome de Kinkakuji é Rokuon-ji.
Construído em 1397, como casa de campo de um nobre da corte, foi vendida para um xogum que viveu ali após se aposentar, cuja vontade era transformar o local em um templo.
Após a morte do xogum, o filho realizou seu desejo.
O templo zen budista é conhecido como Pavilhão Dourado. Os 2 andares superiores são cobertos com folhas de ouro.
Sofreu incêndios e destruição de alguns edifícios na Guerra Civil e foi reconstruído, sendo mais tarde, novamente incendiado por um monge, que foi preso e, depois, diagnosticado com esquizofrenia.
Apesar de grande, percorrer a área de Kinkakuji não requer tanto tempo - mesmo sendo visitado por milhares de pessoas -  já que seus edifícios não são abertos ao público. 
O Templo do Pavilhão Dourado só pode ser visto através de um único corredor, onde todos seguem a mesma direção.
Pode ser que você leve mais tempo tentando acertar a moeda dentro do pote. 
Dizem que, se fizer um pedido e acertar a moeda dentro do pote, seu desejo será atendido.
Não se preocupe se a concorrência estiver grande, há um outro pote mais à frente, menos movimentado.
Com uma pequena taxa de 200円, poderá bater o sino. 
Salão Fudōdō, local de orações.

No final do templo, não faltam barracas de comida. lojas de lembrancinhas e serviço de chá ao ar livre.
O ingresso ao templo custa 400円.

Endereço: 〒603-8361 京都市北区金閣寺町1
Kyōto-shi Kita-ku kinkakuji-chō 1
Fone: 075-461-0013
Mapa

Bambuzal de Arashiyama

Uma caminhada entre os bambus, onde há um pequeno santuário e por onde se seguem a interessantes templos.
Muitos seguem a pé, da estação ao bambuzal, mas é possível fazer este trajeto de jinrikisha ou alugar bicicleta.
A partir do bambuzal encontram-se vários templos interessantes. Pode-se seguir a Tenryu-ji, famoso templo pelo seu belíssimo jardim. Fizemos um outro caminho, passando por Adashino Nenbutsu-ji, seguindo as indicações. Infelizmente, não se pode fotografar as estátuas de Adashino Nenbutsu-ji, embora há quem o faça do lado de fora.
E mais um pouco à frente, está Otagi Nenbutsu-ji.

Endereço: 〒616-8393京都府京都市右京区
Kyōto-fu Kyōto-shi Ukyō-ku


Otagi Nenbutsu-ji

Otagi Nenbutsu-ji é um templo exótico, com 1200 estátuas rakan.
Ingresso: 300円.
A história, bem como as fotos e localização de Otagi Nenbutsu-ji <<< clique na postagem.
Assista ao vídeo:


Aproveitamos para seguir até as margens do Rio Katsura para um lanche.
Katsuragawa, ou Rio Katsura, é continuação dos rios Hozu e Ōi.
É um local charmoso, com bares e lojas de um lado da ponte e, do outro lado, restaurantes, serviço de barco e o Moneky Park Iwatayama.
Ponte Togetsukyō, construída em 1934. 
No outono recebe iluminação especial
 e na segunda semana de dezembro, a ponte fica totalmente iluminada pelo evento Hanatouro Highlight.


Uma grande área de lazer, com bares e restaurantes estão instalados perto das montanhas. O local é muito visitado em abril, pelas cerejeiras e em novembro, pelas folhas de outono.


E atrás dos serviços de barco está o Monkey Park Iwatayama.
O acesso ao parque dos macacos é feito por esta entrada, ao lado do santuário.
Toda esta área fica ao redor da Ponte Togetsukyō
Endereço: 〒616-8383 京都府京都市右京区嵯峨中之島町 
Kyōto-fu Kyōto-shi Ukyōku Saga Nakanoshimachō

E de volta, encontramos esta decoração de fim de ano na estação próxima: Randen Arashiyama.
Trata-se da segunda floresta de Arashiyama, chamada Kimono Foresuto <<< clique para saber sobre mais esta atração da área.
Toda a área da estação, inclusive a galeria das lojas recebia estes pilares iluminados com Led e enfeites têxteis, nascida em Kyoto.
Uma espécie de museu ao ar livre, com entrada livre. A estação não tem catraca e todos podem visitá-lo.
Na área externa, um grande kagami mochi.

No outro dia, fizemos checkout no hotel bem cedo, deixamos as malas na estação para visitarmos mais um santuário e um templo.
Seguimos para Heian Jinja e Nanzen-ji, em um passeio que durou 4 horas.

Heian Jinja


Antes de chegar ao santuário, havia um grande toríi, potal xintoísta, um dos maiores do Japão.
Na frente, barracas lembravam um festival.
O grande portão de entrada do santuário, Ōten-mon.
Este templo é considerado símbolo de renascimento para Kyoto.
Santuário Principal
Os prédios tem aparência relativamente nova. A maioria desses edifícios foram reconstruídos no final da década de 1970, após incêndio.
Esses dois edifícios são réplicas do Palácio Imperial de Kyoto. Acima, denominado Byakko-rō.
Para melhor entender a réplica, lateral e frente do edifício Sōryū-rō.
O santuário tem ainda um imenso jardim. É preciso pagar uma taxa de 600円.
Em outras estações, o jardim fica repleto de flores.
Abaixo, edifício Shōbi-kan.


Ponte sobre o lago, Pavilhão da Paz.

Endereço: 〒606-8341 京都市左京区岡崎西天王町
Kyōto-shi Sakyō-ku Okazakinishiten'nō-chō
Fone: 075-761-0221
Mapa


Nanzen-ji

Nanzen-ji é um templo zen budista que foi um castelo. Foi transformado em templo, depois que seu dono entrou para o sacerdócio, com intuito de exorcizá-lo. 
Ao lado do templo, está um aqueduto que atrai visitantes.


Mais detalhes sobre o Nanzen-ji  <<< clique na postagem.

E assim, terminamos nosso feriado em Kyoto, com o compromisso de voltar e visitar novos lugares.

Até a próxima, Kyoto!

Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Instagram e no Twitter

Comentários

Paulo Santos disse…
Mto legal o blog e as postagens sobre o Japão e sua cultura. Vou conhecer a Ilha em maio. Alguém conhece um bom seguro viagem p/ quem vai ao Japão? Abç
Leh ou Helena disse…
Olá, Paulo! Obrigada pela visita e carinho. Pesquisarei com quem já usou para dar uma resposta com propriedade. Abraços

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie