Última postagem

Hanamizuki, retribuição dos EUA às cerejeiras enviadas pelo Japão

E as cerejeiras, aos poucos, saem de cena, majestosas! Dão espetáculos no esvoaçar das pétalas, na água ou no chão.


Como uma onda, hanamizuki - ou simplesmente mizuki, também conhecida como América Yamahoshi - florescem.
Seu nome científico: cornus florida. Traduzida em português como cornizo.
Delicadas, textura suave elas estão florindo o arquipélago.
A floração de mizuki ocorre em torno de 10 de abril a 10 de maio.
Originária da América do Norte, o nome, em inglês, é dogwood.
Mizuki é uma flor símbolo de várias cidades e províncias japonesas.
As flores desabrocham na primavera, logo depois das cerejeiras.


Suas flores, nas cores branca, vermelha ou rosa, colorem o arquipélago discreta e delicadamente.



Significado: "justo", "retorno", "amor lindo".

Assim como as cerejeiras, em seus galhos, antes secos, surgem as flores, em seguida. as folhas.


No outono, suas folhas mudam de cor, do verde para o vermelho.

Com pequenos frutinhos. suas folhas caem no inverno, após a transformação das folhas.
Só depois da transformação, suas folhas caem para dar início a um novo ciclo, na primavera.

A natureza conta uma história - envolvendo a fragilidade e beleza das flores preferidas de cada um dos povos - da amizade entre dois países.

Em 1912, o então prefeito de Tóquio, Yukio Ozaki, presenteou Washington (EUA) com mudas de cerejeiras.
Infelizmente, a primeira remessa de 2.000 mudas de cerejeiras, devido à demora no transporte, chegaram com pragas e foram incineradas. Mas o Japão não desistiu e enviou novamente, desta vez foram 3.000 mudas, enxertadas, produzidas especialmente para que não sofressem danos durante a viagem.
As flores foram doadas pelo Japão, em função do Tratado de Portsmouth - que encerrou a guerra russo-japonesa - simbolizando a paz e a amizade entre o Japão e os EUA, que contei AQUI <<< nesta postagem.
As mudas foram plantadas no rio Potomac, em Washington, atraindo milhares de visitantes todos os anos, quando do florescimento das cerejeiras.

Tocados pelo encanto das cerejeiras, em 1915, Washington retribuiu com 40 mudas de dogwood - ou mizuki - uma das flores preferidas dos americanos, na cor branca, quando foi decidida a criação de Ozaki Memorial, para honrar as realizações de Yukio Ozaki, homenageado como "kensei no kamisama" ou "Deus do governo constitucional".
Essas flores se espalharam por todo o arquipélago.
2 anos depois, em 1917, vieram as mudas de flores vermelhas.
Em 2012, 3.000 mudas de mizuki foram enviadas pelos EUA ao Japão, em comemoração aos 100 anos das mudas de cerejeiras.
Dogwood foi a inspiração do compositor Mashiko Tatsuro na música Hitotoyo, uma resposta aos terroristas de 11 de setembro, na esperança de paz.
Assim como as cerejeiras, as flores cornizo, dogwood ou hanamizuki, são o símbolo de amizade entre os EUA e Japão.




Há uma bela e verdadeira frase de Augusto Branco que diz:

As pessoas são muito reativas: costumam retribuir exatamente aquilo que recebem. Retribuem o bem com o bem, e o mal com o mal. Mas tu, para seres imensamente feliz, procederás diferente:
Retribua com flores a todas as pedras que te atirarem.
Haverá um momento em que as pedras de teus inimigos acabarão, e assim eles só poderão atirar em você as próprias flores que receberam de ti. "

Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Instagram e no Twitter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie