Última postagem

Vermelho: cor do Japão e dos japoneses


Japão é o país que representa muito bem a cor vermelha.
Nem estou falando tanto pela bandeira japonesa, que representa o sol através da cor vermelha.

São pelas lindas pontes, muitas delas pintadas de vermelho.


Wagasa, as famosas sombrinhas japonesas, originárias da China. Usadas em ocasiões especiais como casamentos.

Vermelhos também são pintados a maioria dos torii, portais em santuários xintoístas.
Torii são tradicionais portais usados nas entradas, para marcar um lugar sagrado, ou dentro de santuários xintoístas. As origens são desconhecidas, embora existam várias hipóteses. Na crença religiosa, dizem marcar o espaço sagrado e comum.

Vestes em estátuas, especialmente em jizo, o protetor das crianças, das mulheres grávidas e do viajantes, usam vestes vermelhas.

Muitos famosos templos e santuários também em vermelho.


Lanternas vermelhas, aka-chouchin, são colocadas em bares tradicionais, festivais.


Bonecos Daruma são vermelhos.

A bela estação, outono,  exibe folhas vermelhas.

O Kouhaku, uma combinação de vermelho e branco, é símbolo para ocasiões auspiciosas ou feliz.
Cortinas com listras vermelhas e brancas são, muitas vezes, penduradas em recepções de casamento, e também em festivais.



Até as carpas que embelezam lagos e rios tem a cor, em sua maioria.

Além de muitas outras:
• os antigos samurais usavam armaduras laqueadas em vermelho
Manekineko, o gato da sorte, tem partes em vermelho
• na culinária japonesa, um prato chamado "hinomaru bentô", representando a bandeira japonesa, com arroz branco e uma ameixa em conserva, o umeboshi
Sekihan, o arroz vermelho

A cor vermelha está relacionada a divindades xintoístas e tradições budistas.

No yakudoshi, é comum visitar templos ou santuários para pedir proteção divina.
Os aniversariantes devem vestir traje vermelho para trazer saúde, vitalidade e vida longa.
Yakudoshi são as idades consideradas críticas para os japoneses.
Yakudoshi, yaku= calamidade doshi (de toshi, que unida a uma outra palavra muda para doshi) = ano.
As idades de 42 para os homens e 33 para as mulheres são consideradas críticas.
No kanreki, celebração do 60º aniversário, é tradição a pessoa que completa 60 anos vestir roupas vermelhas. A roupa tradicional inclui um eboshi (chapéu bufante) e o chanchanko (colete sem mangas).
Foto: Rakuten
Kanreki é a celebração do 60º aniversário, homenagem tradicionalmente organizado pela família do aniversariante, através dos caracteres japoneses significam "retorno" e "calendário".
No calendário lunar, a passagem de cada um dos cinco elementos - madeira, fogo, terra, metal e água - com cada um dos 12 signos (representados por animais) do zodíaco chinês, completa o círculo aos 60 anos.
Aos 60 anos reiniciam o ciclo, ou seja, retornam ao ponto inicial, dando início à segunda infância, que também significa renascimento.
A palavra bebê, em japonês, significa Aka-chan. Vermelho em japonês é aka.
Capuz e coletes são normalmente usados por bebês.
As roupas e a cor vermelha simbolizam o retorno à infância.

Segundo a crença popular japonesa, vermelho é a cor para expulsar demônios e doenças.

No Antigo Japão, época dos primeiros registros de varíola, diziam que se a pele ficasse roxa era grave. No entanto, se a pele ficasse vermelha, o paciente se recuperaria.
Anos mais tarde, recomendaram às crianças portadoras de varíola que usassem roupas vermelhas.

Existem muitas lendas a respeito do uso da cor vermelha como proteção.
Uma delas conta a história de um animal mítico chamado Nien.
Nien vinha sempre no primeiro dia do Ano Novo para devorar gado, colheitas e até os moradores, principalmente crianças. Para se protegerem, os aldeões colocavam comida na frente de suas casas no início do ano. Acreditavam que, após Nien se alimentar, não atacaria mais ninguém.
Certa vez, Nien assustou-se com uma criança que vestia vermelho e os moradores entenderam que ele tinha medo da cor. Assim, toda vez que o Ano Novo estava prestes a chegar, os aldeões penduravam lanternas vermelhas e, na primavera, rolos vermelhos nas janelas e portas. Usavam também fogos de artifício para afugentar Nien. Desde então, Nien nunca mais voltou à aldeia. O estranho Nien acabou sendo capturado por um monge taoísta.

Gostou?
Clique e curta a nossa >>> fanpage.
Inscreva-se também no Canal >>>; YouTube.

Comentários

Bia Hain disse…
Interessante...quanta simbologia dentro de uma mesma cor, não? Adorei o post, um abraço!
CONVITE
Passei por aqui lendo, e, em visita ao seu blog.
Eu também tenho um, só que muito simples.
Estou lhe convidando a visitar-me, e, se possível seguirmos juntos por eles, e, com eles. Sempre gostei de escrever, expor as minhas idéias e compartilhar com as pessoas, independente da classe Social, do Credo Religioso, da Opção Sexual, ou, da Etnia.
Para mim, o que vai interessar é o nosso intercâmbio de idéias, e, de pensamentos.
Estou lá, no meu Espaço Simplório, esperando por você.
E, eu, já estou Seguindo o seu blog.
Força, Paz, Amizade e Alegria
Para você, um abraço do Brasil.
www.josemariacosta.com
Fernanda disse…
nunca tinha reparado nisso!
verdade, o Japão é mesmo vermelho!!
muito legal o post

um beijo
Muito vermelho mesmo ...
Malu Silva disse…
É uma nação que faz por onde usar esta cor. A garra pela VIDA, estar sempre se superando frente a tudo o que já aconteceu neste país... Um grande abraço!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie