Última postagem

Tachiyomi: Ler e não comprar livros ou revistas


Ler e não comprar, já viu isso?
Isso mesmo: passar horas lendo livros ou revistas, sem comprar.
Uma prática em poucos países e habitual no Japão, muito mais antigamente do que hoje em dia.

Foi-se a época, no Brasil, em que era possível folhear revistas ou jornais, mesmo que fosse para decidir qual comprar.
Ler um livro ou revista e não comprar era caso para irritar o vendedor. Esse tipo de transtorno não existe há muito tempo, todas os exemplares são expostos dentro de plásticos nas bancas ou livrarias.
Mas aqui no Japão, a coisa é diferente. Muitos japoneses passam horas em uma livraria ou, principalmente, em lojas de conveniência somente lendo livros ou revistas. Este hábito tem o nome de tachiyomi, que significa ao pé da letra, ler em pé.

Vamos esclarecer que tradução ao pé da letra não significa o ato literalmente. Nenhum idioma pode ser traduzido ao pé da letra, pois cada um tem sua ordem e, o português é muito bem detalhado. Muitos termos usados em outros idiomas dão a força da expressão e permitem deduzir o ato e a cultura. 

Livros ou revistas que não puderem ser folheados, como os mangás por exemplo, são envolvidos em plásticos e, em alguns casos, com aviso da não pré-leitura.

O horário mais procurado é o finalzinho da tarde, pós-expediente dos trabalhadores.
E creia, ninguém se incomoda com esses clientes  leitores.


Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Instagram e no Twitter.

Comentários

Malu disse…
Hoje quando entramos num comércio já vem a nossa volta um monte de gente a nos vigiar... Ficamos acuados na maioria das vezes...
Aqui não acontece isso!
Abraços
海子 Okasan disse…
Fico contente de ler este seu artigo!
Aqui em França é também como no Japão :) Pode ler, sim! Pode passar horas á volta dos livros, comprar ou até sair sem comprar! O sistema de bibliotecas municipais gratuitas, também está muito desenvolvido desde pequeninos até adultos!
O gosto pela leitura tem que se adquirir cedo e alimentar durante a vida toda! Os suportes escritos modificaram muito, mas nada há como um bom livro com cheiro a papel e aquela corrente de ar e som que todos conhecemos ao voltar a página! O contacto com o livro é muito importante para abrir o apetite de ler :)
Ah, entrei numa "Seibunkan" à Toyohashi" e é mesmo como diz Leh!

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie