Última postagem

Sombrinhas e guarda-chuvas do Japão

Além do chapéu, acessório usado em todas as estações do Japão, as sombrinhas significam útil e charmoso objeto para os japoneses.
Passando por uma elegante loja descobri o quanto esses artigos - além de úteis e indispensáveis - são verdadeiros acessórios para os japoneses.

Um considerável espaço é destinado às sombrinhas e guarda-chuvas, com diferentes modelos, grifes e preços para todos os gostos e bolsos.




Sombrinhas com babados, dourados, bordados, aplicações de guipir, enfim, ricos detalhes com sinônimos de requinte.


Preços que variam de acordo com a grife e modelos.
Estas dobráveis, custam na faixa de 500 reais, mas não foi a mais cara que vi. Minuciosos detalhes na capa, design externo e interno:



Estas, encantadoras, não são dobráveis

Elas são perfeitas em todos os detalhes, desde o design à armação e cabo, qualidade inquestionável.
A campeã em preço é esta, em torno de 600 reais:

Nós brasileiros - ocidentais em geral - não temos o hábito de carregar guarda-chuvas, muito menos sombrinhas.
No Japão, é normal carregá-los, tudo pela prevenção. Se há previsão de chuva, todos saem prevenidos.
Acredito que cada um deva ter mais que uma em casa ou no trabalho e carregam sob chuva ou sob o sol.

Chapéu, usado em todas as estações, e sombrinhas são muito usados para se proteger do sol, no Japão, que é de rachar.


Na chuva, a pé ou dirigindo uma bicicleta.
Mas, se estiver desprevenido, não há problema.
Hotéis disponibilizam aos seus hóspedes, algumas estações de trem e até mesmo locais aleatórios disponibilizam sombrinhas emprestadas gratuitamente.
Existem guarda-chuvas à venda em todo lugar, lojas de conveniência, nas famosas ¥100 e até em farmácia.
Algumas estações de trem, mais precisamente próximas a Tóquio, dispõem de máquinas de vendas de sombrinhas. Não tem erro, a foto está ali, bem a vista:
As transparentes são as preferidas - além da cor neutra - facilita a visão, caso a chuva venha de frente.
Existem muito mais modelos à disposição, desde as minúsculas que cabem no bolso, isso mesmo, do tamanho de um celular.

Acredito que somos de uma cultura que acha incômodo carregar sombrinhas ou guarda-chuvas, pelo fato de que é fácil perder ou esquecer em algum lugar.

Japoneses não tem essa preocupação.
Quase todas as casas tem um porta-sombrinha ou guarda-chuva que - fora do período chuvoso - é também objeto de decoração.
O que acontece se não tiver um porta-sombrinhas?
Comércio, hospitais, instituições financeiras ou públicas, qualquer ambiente tem um suporte para guarda-chuva.




Este é um conjunto de sobrinhas e guarda-chuvas esquecidos por clientes em uma loja de conveniência:
Estas, são deixadas preventivamente - onde eu trabalho - por colegas, caso a chuva apareça sem avisar.


Muitos locais colocam sacos plásticos especiais para acondicionar guarda-chuvas molhados, caso prefira carregar, ao invés de deixar em suportes. É encontrado geralmente em mercados, hospitais, lojas de departamentos.
O vídeo mostra como utilizar esses saquinhos e também, uma outra forma mais prática, da imagem acima, em que o guarda-chuva é encaixado dentro do saco plástico.



Camisinhas de guarda-chuvas



Ecologicamente correta, geralmente encontrada em hotéis, máquina de secar guarda-chuva que não utiliza energia elétrica.
Existem vários modelos desses "secadores":



E finalmente o guarda-chuva ideal!



Algumas estações de trens do Japão disponibilizam o sistema de empréstimo de sombrinhas e guarda-chuvas, onde cada lugar tem a sua maneira de devolução.

Comentários

Diana disse…
No Brasil eu tinha o hábito de sempre levar sombrinha para me proteger do sol, aprendi com minha mãe e como minha pele queima fácil então nunca esquecia de por a companheira na bolsa ou já sair de casa com ela armada.
O hábito continua no Japão e com muito mais gosto de carregar as sombrinhas caprichadas que encontrei por aqui. Uma sombrinha azul foi brinde em alguma revista este mês rsrsrs
Logo que vi o local de deixar sombrinha nos estabelecimentos, eu perguntei pro meu marido se não roubavam, ainda estava com aquele sentimento de insegurança do Brasil...agora já passou e deixo a minha sem problemas.

Bjs
Olá!Bom dia!
Tudo bem?
...postagem completa...gostei do que vi! Mas este guarda chuva do tamanho do celular é sensacional, ainda mais para quem, como eu, costuma esquecer...é só "colocar"no bolso e pronto... variedades e variedades, mas pagar 600 por um? Prefiro esperar...
ah...dependendo do lugar aqui,no Brasil, se vc deixar num suporte... na volta...encontra dois, rsrs
Obrigado pelo carinho da visita!
Bom domingo!
beijos com carinho!
Obri
Leninha disse…
Minha querida Leh,

Bom saber que está gostando de minhas Memórias,amiga!E que estas te despertaram lembranças boas...como as que me despertou nesta bela postagem sobre sombrinhas e guarda chuvas...sabe,Leh,eu tive uma linda sombrinha,presente de aniversário de meus pais quando completei nove anos.Muito linda e cara...na época este era um artigo de luxo,não havia facilidades como hoje em dia.E em um belo e triste dia eu a perdi...imagine como ficaram meus pais que não admitiam que se perdesse nada,ainda mais um presente!deste dia em diante,passei a usar capa de chuva,só ganhando outra sombrinha no meu noivado(presente da mãe do noivo).E era muito bela também,furta cor,com um cabo de couro verde...

Adorei a sua postagem,as fofos e os vídeos.Parabéns!

Bjsssss,
Leninha
Sissym disse…
Leh,

Eu tenho uma coleção de guarda-chuva visto que fui pega desprevenida várias vezes. Comprei todos em camelot!!! baratex. Assim, quando vem o vento e vira ao contrario.... nao tem tristeza! kkkkk

Eu tenho mania de sombrinhas com bolinha, alias, como gosto! Tenho vários modelitos!

Beijos
Suely Poubel disse…
Boa noite amiga Leh, muito legal esse seu post sobre as sombrinhas, cada uma mais linda que a outra, aqui no Rio de Janeiro, é tão difícil achar uma loja especializada em sombrinhas, o máximo que consigo, é comprar em loja de departamento, e mesmo assim são muito feias, ou muito estampadas, ou de uma côr só. As que voce postou são lindas! bjnhos.

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie