O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Tondoyaki, Dondoyaki ou sagichō, cerimônia de queimada das decorações do Ano Novo japonês

Dia 7 de janeiro, além de ser o dia de comer o Nanakusa-gayu, aqui descrito, é também o dia em que os japoneses retiram os Shimekazari e Kadomatsu e as demais decorações  de Ano Novo.

Assim como 6 de janeiro, data da visita dos Reis Magos ao Menino Jesus, é o dia em que ocidentais/cristãos retiram as decorações de Natal, dia 7 é a data em que os japoneses retiram as do Ano Novo.

No meu post sobre o Natal, comentei que no Japão é uma data essencialmente comercial, mesmo assim decoram casas, lojas, ruas, parques. Casas e lojas retiraram imediatamente no dia 26, dando lugar às decorações do Ano Novo.
As decorações são um pouco semelhantes às do Natal, porém todas contém simbolismos.
As guirlandas natalinas, semelhantes aos shimekazari, são feitas de corda de palha sagrada - shimenawa - e servem para afastar os maus espíritos. Por ser tradicional é encontrado à venda durante todo o ano no Japão, embora os japoneses adquiram no mês de dezembro.
O Kadomatsu - semelhante às árvores de Natal - que também já comentei nesta postagem - feito de bambu (que simboliza crescimento) e pinheiro (vida longa) é um abrigo temporário para os deuses, traz prosperidade e sorte.
Na falta de espaço, alguns colocam pequenos ramos, vendidos em floriculturas, representando os kadomatsu.
Shimekazari, kadomatsu, mochihana e outros objetos de decoração de Ano Novo - exceto kagami mochi que é quebrado no dia 11 de janeiro - não são guardados como fazemos como as decorações natalinas.
São guardados no kamidana - miniatura de santuário encontrado em muitos lares japoneses - até o dia do Dondoyaki.
Dondoyaki é um evento japonês, onde as famílias se reúnem no santuário para expulsar os espíritos, queimando as decorações de Ano Novo.



A data para realização do Dondoyaki coincide com o Seijin-no-hi, Dia da Maioridade, comemorado na segunda segunda-feira do mês de janeiro, mas o evento pode ser antecipado para o domingo, dependendo do santuário.
Geralmente em bairros, são enviadas correspondências aos moradores, comunicando a realização do Dondoyaki.
Este evento também pode ser realizado em escolas ou em instituições públicas.
Na ocasião, o santuário oferece saquê, com ou sem álcool, e aproveitam a queima para assar os mochi (bolinhos de arroz), ou, devido ao tempo, entregam já assados e novamente saborear para trazer sorte.

O ritual de queima tem todo um significado religioso. As cinzas e fumaças que sobem significam que o toshigami está fazendo o caminho de volta. Simboliza o desejo de seguir em frente.

Dondoyaki marca o fim das comemorações do Ano Novo.

Comentários

Sissym disse…
Leh, Feliz Ano Novo.

Que bom eu chegar somente hoje por aqui. Assim pude aprender sobre esta tradição cultural.

Beijos e tudo de bom a voce e familiares.
Suely Poubel disse…
Olá amiga Leh! Muito rica a cultura japonesa, deve ser muito prazeroso morar no Japão, e poder usufruir dos costumes locais. bjnhos.
Olá!Bom dia!
Que descendente que eu SOU!
Não conhecia, nada disso!rsrs
Obrigado!
Boa semana!
beijos carinhoso!

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi