O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Miyajima, Hatsukaichi e o Santuário Itsukushima, Hiroshima 

Esta linda imagem é considerada uma das mais belas do Japão, desde os tempos antigos.
Miyajima, como a ilha é conhecida, é um dos principais pontos turísticos do Japão, localizado no Parque Nacional Seto Naikai. 
O Parque Nacional Seto Naikai recebeu várias distinções ambientais como extraordinária beleza cênica, história excepcional, área de preservação cênica e monumento natural.
A rica paisagem que a envolve como floresta virgem, o famoso Monte Misen, praias e alces - que dão as boas-vindas aos turistas - , é um magnífico cenário.
Não é pra menos que atrai muitos turistas, em qualquer época do ano.
Além dos famosos pontos turísticos, antigas casas, ryokan, muitas lojas e restaurantes, principalmente com frutos do mar, compõem a beleza da ilha.
Embora pareça confuso, é mais conhecido como Miyajima, porém passou a ter o nome oficial de Hatsukaichi, pela fusão dessas 2 cidades. Denominarei como é mais conhecido: Miyajima.
Miyajima significa Ilha do Santuário. É escrito com esses dois kanji, ideograma japonês - 宮島. O primeiro ideograma 宮 lê-se Miya, porém é  kanji de santuário. 島 Jima é a alteração fonética - pela junção de palavras - de Shima, que quer dizer ilha. Antigamente já foi chamada de Kōnoshima, Ilha dos Deuses. 
A ilha tem muitos templos e santuários com histórias e tradições milenares; este é o Daishoin, localizado ao lado de Itsukushima.
O mais famoso e visitado da ilha  é o Santuário Itsukushima, Patrimônio Mundial pela UNESCO.
O Santuário Itsukushima é composto por diversos edifícios - ligados por corredores - e pelo torii, portal xintoísta, construídos na água, que flutuam na maré alta.
Dependendo do horário, em função da maré, torii e santuário podem parecer imersos na água ou completamente visíveis sobre a areia, como se pode perceber nas fotos desta postagem.
O torii atual, que é o oitavo, foi erguido em 1875.

Embora cargas de tufões já tenham pesado sobre essas edificações, as diversas manutenções, como limpeza das algas e nivelamento da areia, têm se mantido resistentes, mostrando a beleza de 800 anos, desde a construção. 

Senjōkaku


Senjōkaku, o templo dos mil tatamis, localizado junto ao Itsukushima Jinja, foi construído há 500 anos. 
É Propriedade Nacional Cultural Importante. Dedicado ao feudal Toyotomi Hideyoshi, é mais um dos templos denominados Toyokuni Jinja.
O templo é praticamente vazio no interior, no entanto, peças preciosas, desenhos e réplicas de objetos estão no teto e nas paredes.
Bastante zen, na sombra e bem ventilado, muitos param para descansar e refrescar.

O conhecido shamoji, colher de arroz, é um símbolo de Miyajima. Dizem que quem inventou foi um monge que lá habitou.
Por isso, está em todos os lugares e em lojas, vendidos como lembranças do local.
O pagode junto ao Senjokaku, foi construído em em 1407 e restaurado somente em 1533. É um dos mais importantes pagodes e um dos 5 maiores do Japão. Com 27,6 metros de altura, é resistente a terremotos e tufões. 
Em Miyajima ainda, existe teleférico pra quem quer subir até ao Monte Misen e apreciar a bela vista da ilha.

Passeios de barcos e caiaques também estão disponíveis. No verão, a praia é acessível até meados de agosto. 

O acesso a Miyajima se dá através de barcos, no cais de Miyajimaguchi, que dura cerca de 10 minutos, apreciando a bela paisagem.
As linhas da JR e Matsuda Kisen fazem o trajeto. O valor por pessoa é 180円. 
Os visitantes  são recebidos pelos alces, uma das atrações. No entanto, diversos avisos estão espalhados com recomendações e as principais são não alimentar, nem jogar lixo. 

É muito comum que esses animais tentem tomar a comida dos turistas. Veja que na imagem abaixo, tomou a sacola de alguém que estava distraído.
Mapa da estação de Miyajimaguchi, de onde sai o ferry boat:
Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Twitter e no Instagram.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos