Última postagem

Takuhatsu, o treinamento de formação do zen budismo

Quando vi pela primeira vez, aparentemente um monge, tocando um sino na estação de Shinjuku, Tokyo, havia ficado muito curiosa.
O que, quem seria e por quê?
Muito curiosa, tentei chegar perto e conversar, mas ele foi muito arredio, demonstrando não querer conversa. Não insisti, mas fiquei observando.
Depois, alguns rapazes, estrangeiros asiáticos, se aproximaram e conversaram com ele durante aproximadamente 5 minutos.
Curiosa como sempre, fui pesquisar. Não achei muita coisa naquela época, aliás, apenas algo que não me convenceu muito.
Acabei esquecendo do assunto, até que encontrei outro, um estrangeiro, em um desses parques de flores. Nem tentei conversar, mas quando ele olhava para o meu lado, tentava fotografar. 
Percebendo a minha tentativa, ele tentava ocultar o rosto. Mas não perdi a chance de filmar o fato inteiro. Como da outra vez, o monge tocava o sino quando algumas pessoas passavam, que colocavam dinheiro e ele novamente tocava o sino, como forma de agradecimento.
Semana passada vi uma monja em Sakae, Nagoya. Apenas passei por ela, senti apenas não tê-la fotografado.

Esta atividade tem o nome de "takuhatsu", ou seja, mendicância, e faz parte do treinamento de monges da antiga religião indiana e hoje, a ação é realizada por monges do zen budismo. São treinados a buscar pela sua própria manutenção, por alimentação e dinheiro, já que eles não recebem nenhuma remuneração, O treinamento faz parte dos princípios do zen budismo sob aspecto espiritual e da relação com a natureza. Não vou entrar em detalhes por desconhecer os princípios desta filosofia que envolve simplicidade e humildade, porém ampla e complexa. 

O ato da mendicância vem de antigas religiões da India, incluindo budismo e jainismo, ou jinismo.
Havia assistido a um programa de TV japonesa, em que mostravam o treinamento de monges budistas, de outra linhagem e constatei que realmente eles passam por rigoroso treinamento.

Em tempos antigos ou ainda hoje, em pequenas cidades de interior, esses monges visitam empresas e residências, às vezes em grupos, recitando sutras.
A atividade do takuhatsu nem sempre é para a própria manutenção, pode ser para alguma atividade filantrópica, como ajuda a deficientes, e até mesmo para reconstrução de áreas afetadas, em casos de desastre natural.





Dizem também que existem alguns falsos mongens praticando o takuhatsu.
Para reconhecer um verdadeiro monge, caso esteja sozinho, é preciso verificar suas vestes que, via de regra, contém o nome do templo.

Comentários

Belezas Diversas disse…
Que post bonito, Leh. Muito interessante, pra gente que admira a cultura oriental :)


Leh,

Eu adoraria conhecer o Japão.
Adoro os seus posts.

Bjs

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie