O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Bōsai Musen, rádio de prevenção de acidentes do Japão

Embora os japoneses sejam exigentes em relação ao barulho, pedindo silêncio em condomínios e evitem o uso de alguns eletrodomésticos como as lavadoras, por exemplo, a partir das 21h30 minutos (esses horários podem variar), em horários comerciais a coisa não é bem assim.
Carros de empresas particulares - legalmente autorizadas para executar tal atividade - com alto-falantes circulam nas ruas recolhendo lixo de grande porte, uma comodidade para quem não dispõe de muito tempo. No Japão, o descarte dos objetos de grande porte é pago e as formas são diferentes em muitos lugares, regra geral tem data e horário pré-determinados, com selos que devem ser adquiridos e fixados no móvel ou eletrodoméstico.
Carros ambulantes vendendo batata assada, lembram os vendedores de churros, pamonha, etc. no Brasil, também se utilizam dos alto-falantes.
Em tempos de liquidação, as lojas do Japão se tornam verdadeiras feiras. Funcionários saem às portas para atrairem clientes, seja para divulgar a promoção ou uma oferta relâmpago.
Nas grandes cidades, a disputa é grande. Muitas vezes, alto-falantes são usados fazendo barulhaço, inclusive à noite, claro, dentro do horário determinado.
Alto-falantes não são exclusividades das lojas. Políticos também fazem uso deles.
Além disso, existem também os alto-falantes instalados nas cidades, vilas, aldeias. Eles são ouvidos por todos os lados, tem sempre um por perto, seja em escola ou áreas públicas e rurais. A imagem acima é de Iwaki, em Fukushima.
Esses alto-falantes que funcionam como rádio, durante o dia toca uma certa música com toques de relógio, informando as horas.
Quem mora ou morou no Japão conhece bem esse som:
O som causa a má sensação de que o fim de semana acaba e soa lembrando a obrigação de levantar cedo no próximo dia, como um toque de recolher.
Não se preocupe, esses badalos não tem essa função incômoda.
São os Bōsai Musen - encurtado de Shichōson bōsai gyōsei musen jikanrádio de prevenção de acidentes, instalado e operado pelo governo e, a música ou badalo informando horário diariamente, nada mais é que uma forma de verificar se estão funcionando corretamente, um teste constante.
O sistema é complexo, envolvendo diversos órgãos e formas de transmissão.
Muitos municípios tem a sua maneira de utilizá-los além do horário, como dando toque de recolher para crianças, lembretes para correta colocação de lixo ou dos exames médicos fornecidos pelas prefeituras, avisos meteorológicos, pedidos de ajudas de busca, segurança do tráfego, animais perigosos soltos na região, prevenção a intoxicação alimentar, fraudes, outras informações do bairro ou, em dias de eleição, quando falta uma hora para o encerramento, enfim, uma série de comunicados importantes para a população.
Há casos de reclamação pelos inconvenientes da poluição sonora, por quem trabalha à noite e dorme durante o dia e outros, ao contrário, pelos idosos que já não ouvem bem e moram em áreas rurais, alegando que o som se perde.
Muitos ocidentais reclamam do barulho do Bōsai Musen, seja pela informação desnecessária do horário, não entender o comunicado ou pela sensação de depressão de fim de semana.
Não obstante hoje tenhamos a net, aplicativos nos smartphones à mão ou alertas de emergência fazendo parte de todos os aparelhos celulares, foram esses mesmos alto-falantes que, no dia do tsunami, emitia diversos avisos a cada minuto com diversas informações e instruções, como evacuação e locais de refúgios mais próximos.
Hoje, embora poucas, existem transmissões digitalizadas, em rede nacional, compartilhando com telefones celulares, podendo haver interação entre as partes, no caso de denúncia ou grande ameaça ao país.
E só pra lembrar, na era Edo existiam torres de vigia de incêndio, como na imagem abaixo, cuja função era a prevenção de incêndios. Devido ao alto risco de incêndio no arquipélago, tinha a função de detectá-los e dar alarme urgentemente. Os modelos dessas torres foram modernizando e existem em alguns lugares at é hoje. Outros países também adotaram essas torres.

As músicas tocadas nos Bōsai Musen são diferentes nas diversas cidades, algumas são tristes, causando a depressão do término do fim de semana.

Esta música chamada Ie-ji "De volta para casa" é uma dica do toque de recolher para crianças:

As músicas com direitos autorais tocadas nesses alto-falantes recebem royalties.

Quer saber mais sobre o Japão?
Curta a >>> fanpage.
Inscreva-se também no Canal >>> YouTube.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi