O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Bōhan-yō karābōru: as bolas coloridas para prevenção à criminalidade no Japão

Japão é considerado um dos países mais seguros do mundo.
Omotenashi, que engloba a gentileza do povo japonês e o modo de bem atender satisfazendo ao cliente em primeiro em lugar e de encontrar sempre algum pertence perdido intacto e até carteiras sem faltar uma moeda sequer, mostra isso.
Obviamente não é 100%, crimes, golpes e roubos acontecem sim, bastante noticiados em emissoras de TV japonesas.

Não é novidade que as armas de fogo são proibidas no Japão. Nenhum civil pode portar arma de fogo. Armas de pequeno porte foram proibidas desde 1965, com severas penas como prisão.
Seguranças dos carros-fortes não portam armas de fogo, carregam apenas um cacetete, que pude comprovar em um momento em que eles abasteciam um caixa eletrônico, ATM.
Alguns raríssimos casos, como policiais, podem portar.
Espingardas são permitidas com severas limitações no esporte e caça, depois de um longo processo de licenciamento, que incluem aulas, teste psicológico, aptidão mental, uso de drogas, rigorosa verificação de antecedentes criminais e/ou associação com grupos criminosos ou extremistas, inclusive de familiares.
Rifles só foram permitidos comprar, vender ou transferir até 1971; quem tinha antes pode mantê-los, devem levar para inspeção todos os anos e, ainda, os herdeiros devem entregar à polícia quando o dono morre.
Ainda existem os detetives de armas, que entrevistam vizinhos dos portadores de espingardas. Se for mal utilizado, podem perder a licença.
A polícia tem poderes ilimitados para negar ou cassar licenças, por menor que seja o motivo, caso represente perigo para a vida das pessoas, mesmo depois da concessão.
Porte de armas de fogo e espadas - raríssimas exceções - somente com permissão da comissão de segurança pública, a Agência Nacional da Polícia do Japão.
Sem qualquer das licenças acima, é proibido até mesmo segurar qualquer arma.
Quem possui arma de fogo deve apresentar um mapa do apartamento ou casa, mostrando armário/gaveta onde fica guardada e, a munição, deve ser mantida em cofre.
Caso um cidadão comum seja revistado portando faca, estilete, sem justificativa, um taco de beisebol, se não for praticante, ou qualquer outro objeto que represente perigo a terceiros, pode ter esses objetos apreendidos.
Assaltos ocorrem e, ultimamente, são muitos os casos; como não se pode usar uma arma, não há nada que proíba atirar uma bola colorida, principalmente se vai ajudar a localizar o assaltante.
Já viu algum aviso como este abaixo? O aviso reporta à bola colorida de segurança.
É assim que alguns estabelecimentos, principalmente os que funcionam 24 horas, se defendem.
A mágica está nas bolas coloridas karaboru, geralmente na cor laranja.
Embora a laranja seja a cor mais conhecida, existem em diversas outras.
Esta bola serve para ser arremessada contra o assaltante, com instrução de que seja atirada nos pés. Ela contém tinta à base de água e é fluorescente.
A tinta deixa vestígio mesmo depois de lavada e pode ser rastreada imediatamente, facilitando assim, a identificação do meliante.
Muito vistas e usadas em lojas de conveniência, restaurantes e bancos, geralmente à vista de todos e ao alcance de funcionários.
Veja a quantidade e variedade de cores dessas bolas, na imagem abaixo, em uma agência bancária.
Se você se deparar com estas bolinhas - alaranjadas ou de outras cores - sobre, sob ou ao lado de um balcão ou caixa registradora, então já sabe, é uma bolinha preventiva contra roubos.
Embora exista há vários anos, não encontrei à venda em lojas ainda, somente em sites de venda.
Se não tem boa pontaria ou precisa atirar a uma longa distância, no caso de um carro, não tem problema, existem também dispositivos para ajudar sem erro.
Assista aos vídeos abaixo e veja como funciona o Bōhan-yō karābōru:




Mais novidades sobre o Japão, curta a >>>fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Twitter e no Instagram.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi