Última postagem

Temizu, o ritual de purificação em santuários no Japão

Já havia postado um vídeo explicando sobre o ritual do temizu, mas não aqui no blog.
Temizu é um ritual de purificação simbólico de origem xintoísta, ao adentrar em um santuário. 
Te, em japonês, significa mão e mizu = água.
O ritual do temizu consiste em lavar a mão e a boca, significando limpeza da alma e da mente.
Temizuya são locais onde se pratica o temizu, encontrados sempre em santuários xintoístas. Embora a origem seja xintoísta é encontrado em alguns templos budistas.
Também chamado chōzuya, o temizuya contém um reservatório de água e, na maioria, um outro embaixo - onde caem as águas em que mãos e boca são lavadas - e conchas.
Esses edifícios são os chōzuya ou temizuya:
Na imagem acima, temizuya do santuário Arakura Sengen, em Fujiyoshida, Yamanashi.
Abaixo, no Santuário Asakusa que fica ao lado do Sensoji, em Tóquio.
Atsuta Jinja, Nagoya
Hakuto Jinja, Tottori
Ise Jingu Geku, Ise, Mie
Tagata Jinja, Komaki, Aichi
Takakura Jinja, Nagoya
Toshogu, Nikko, Tochigi
Temizuya em templos budistas,  como abaixo em Houraiji, Shinshiro, Aichi.
No templo budista, Shokaiji, em Inazawa
Templo budista Toganji, Nagoya
O ritual - muitas vezes confundidos com o ato de tomar água em templo - é simples, obedecendo esta ordem:
- segure a concha com a mão direita e lave a mão esquerda - a água deve ser jogada fora do reservatório de onde foi retirada
- passe a concha para a mão esquerda e lave a mão direita
- em seguida, com a mão direita, enxague a boca (não é para tomar)
- incline levemente a concha para lavar o cabo
- coloque a concha de volta, virada para baixo.
No teto do temizuya acima, uma breve explicação do ritual de purificação temizu.
Criança aprendendo o ritual no templo budista Myogonji, Toyokawa.
Aprendi esse ritual com o guia do jinrikisha, comentado nesta postagem <<< clique se ainda não leu:


O temizu tem arquiteturas diversas, algumas curiosas, muitas refletem a natureza, aproveitando o design natural.
No Futami Okitami Jinja, imagens de sapos.
Hakuto Jinja, Tottori
Arakura Sengen Jinja
Asakusa Jinja
Diferente temizuya no santuário Futarasan, em Nikko, Tochigi
Na entrada do Hachiman Jinja, Shirakawa-go
Heian Jinja, Kyoto
Houraiji, Shinshiro
Um pequeno temizuya, dentro da grande área de Ise Jingu Geku
Kanzanji, Hamanako
Masumida Jinja, Ichinomiya, aichi
Em um antigo santuário fechado, a água, vinda de um lago, ainda jorrava.
Dentro de um jardim, o Shoyo-en, que fica em frente ao templo Rinnoji, em Nikko, Tochigi.
Tsushima Jinja
Nos jardins de Tsushima Jinja, ala budista.
Também no templo budista Kiyomisu-dera, em Kyoto, local bastante visitado por turistas.
Aqui usada erroneamente, a concha foi colocada dentro da água.
Antigo temizu, obsoleto, em desuso, no templo budista Kongoji
Temizu bastante antigo e rústico, com bomba hidráulica, no Takakura Jinja, em Nagoya.

Acompanhe as novidades sobre o Japão, curtindo a >>> fanpage.
Veja alguns eventos, inscrevendo-se no Canal >>> YouTube.

Comentários

Leila Franca disse…
Adorei todos. Eu iria adorar fazer este ritual. bjs

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie