Última postagem

Tokyo em 3 dias, terceiro dia

Quando improvisos acontecem e se tornam o melhor dos passeios, assim foi o terceiro dia.

A diversidade dos meios de transportes disponíveis em Tokyo simplesmente arrasam, tornando o passeio agradável o tempo todo.
Assim como o yurikamome, Tokyo dispõe de serviços como jinrikisha e barcos.

Era o último dia em Tóquio, levantamos cedo e, antes do horário do checkout, fechamos as contas no hotel e levamos as malas à estação para concluirmos o passeio, seguindo a Akihabara.
Ainda dentro do trem, no caminho, em Asakusa, avistamos uns barcos e achamos que seria interessante fazer um desses passeios e descemos na primeira parada que foi exatamente próximo ao cais.

• Asakusa: Parque Sumida, passeio de jinrikisha até o bairro das gueixas, templo xintoísta 

De novo em Asakusa, só que desta vez para o lado oposto de Tokyo SkyTree e Sensoji, em direção ao Parque Sumida.
O parque fica lindo na época das cerejeiras, cujas árvores estão em todo o parque, voltado para o Rio Sumida.
Asakusa é uma verdadeira festa. 
O parque, ao lado do cais e ao longo do rio Sumida, dá belas vistas para o prédio da cervejaria Asahi.
Diversos festivais acontecem nesta área, não importa o dia é sempre uma festa. Abaixo, a Orquestra de Música Popular de Tóquio. 
No vídeo abaixo, do amigo Roberto Maxwell, apresentação da orquestra no Parque Ueno:

Íamos para o cais comprar os bilhetes para a viagem de barco, mas fomos abordados pelo guia do jinrikisha. Foi uma tentação e, claro, fomos conhecer este diferente passeio.
O passeio com jinrikisha contei AQUI <<< clique para ler.
O guia do jinrikisha nos levou a um distrito de gueixas em Asakusa.
Como era dia, não vimos as gueixas.Tudo estava fechado, certamente estariam dormindo.
Dizem que é possível vê-las por volta das 6 horas da tarde, quando saem de suas casas para o trabalho.


Passamos também por um santuário, onde o guia nos ensinou todo o procedimento da entrada, omikuji, temizu e orações com pedido.
Na volta, concluímos nosso objetivo de andar de barco pelo rio Sumida.

• Rio Sumida: atravessando de barco, de Asakusa a Hamarikyu


Existem várias rotas e tipos de barcos que levam turistas ao longo do rio Sumida, onde o mais longo é até Hinode. Submarino e cruzeiros - com refeições inclusas - também estão disponíveis.
A linha até Hamarykiu é a mais popular em uma rota de barco simples.
Afixamos as câmeras nas janelas, nos 2 lados do barco para filmar - assim não precisamos disputar espaço com os demais turistas - mas ainda não editei os vídeos. Portanto, deixo aqui algumas imagens que fui captando, enquanto apreciava a paisagem.
Os prédios, barcos, navios e pontes ao longo do rio são imagens fantásticas.


As pontes, vistas pelo exterior, são um encanto a parte.
Em cada ponte, um design diferente
Apreciando as belezas arquitetônicas dos prédios que ficam às margens do Rio Sumida.



Momento mais disputado na parte traseira do barco, registrar Rainbow Bridge.
O desembarque acontece dentro do parque Hamarikyu, onde é necessário pagar uma taxa.

• Hamarykiu

Hamarykiu é um parque enorme localizado na baía de Tóquio, na foz do rio Sumida, em Chuo, com muitos atrativos tradicionais e paisagem belíssima.
A natureza: árvores, flores e pássaros em qualquer época do ano.


Hamarikyu tem maravilhosa vista para o Rainbow Bridge
O parque, como a maioria dos locais turísticos, tem uma longa história com o shogunato Tokugawa.
O parque tem duas casas de chá, onde as tradicionais cerimônias são realizadas.
Abaixo, um antigo caça-pato.

Como visitei em janeiro, havia pouquíssimas flores; na época das cerejeiras e das folhas de outono o parque é bastante visitado.
Seus jardins são atraentes durante o ano todo. Ameixeiras, cerejeiras, nanohana (canola), ácer, ginkgo estão plantadas mantendo seus encantos nas quatro estações.
Mesmo com poucas flores, o parque tem um encanto único.
Na imagem acima, Tokyo Tower também fazendo parte do cenário.
Hamarikyu é famoso pelo contraste da natureza, tradição e os edifícios arquitetônicos de Shiodome.

Confira melhor este relaxante parque:




• Nakagin Capsule Tower


No caminho para a estação, passamos por um trecho de Ginza.
Ginza é a área chique de Tóquio. Tudo em Ginza, seja moda ou gastronomia, é requintado.
O que chamou a atenção, de longe, foi a arquitetura de um prédio que avistei.
Este prédio é o Nakagin Capsule Tower.
Só do outro lado da rodovia expressa pude fotografar melhor o prédio que parecia estar abandonado.
Este prédio foi arquitetado e construído para ser uma espécie de dormitório para quem morava em outra cidade e trabalhasse em Tóquio. No entanto, caiu em desuso.
O prédio, com 140 apartamentos, é composto de cápsulas individuais. As cápsulas foram projetadas para que pudessem ser substituídas ao longo do tempo, podendo ser adaptadas às novas exigências. Infelizmente, está praticamente desabitado e em precárias condições.

• Akihabara


Akihabara - localizado próximo ao Palácio Imperial - famoso pelas lojas eletrônicas, é visitado em qualquer dia da semana por milhões de turistas, pois é lá que se concentram lojas tecnológicas.
As ruas de Akihabara são sempre muito movimentadas.
O brilho das lojas traduzem bem o sentido tecnológico.
É onde também pode-se ver a cultura otaku nas ruas.

Os interessantes cafés como AKB48 e Gundam ficam lotados diariamente.

• Tokyo Tower


Tokyo Tower, em Minato, é uma torre de suporte para antenas de emissoras de rádio e TV. 
Pintada em branco e laranja, conta com observatório, dando belas vistas de Tóquio.

Vistas através do observatório, Rainbow Bridge aparece lá atrás..


Aproveitamos muito o terceiro e último dia. Nunca um dia rendeu tanto.
De volta para a estação de Tóquio, retornando para o nosso aconchego.

Sobre Asakusa - Tokyo Skytree, Sensoji - e Shinjuku, clique >>> AQUI na postagem do primeiro dia em Tóquio e mais algumas dicas de hospedagem.

Sobre Palácio Imperial, Parque Hibiya, Odaiba e as lindas vistas via yurikamome, clique >>> AQUI, na postagem do segundo dia.

• Sugestões


As sugestões que faço são de passeios feitos em outras épocas, em apenas 1 dia, rapidamente.

• Harajuku


Harajuku é um centro de moda, onde estão os estilos diferentes . 
Nas imagens, a famosa Takeshita Dori.
Harajuku Station, abaixo, está entre Harajuku e Shibuya.

• Shibuya

Bem ao lado de Harajuku Station está Yoyogi Park, em Shibuya.
Na área, um imenso jardim japonês.
E um dos santuários mais famosos do arquipélago: Meiji Jingu



É comum ver 2, 3 casamentos sendo realizados naquele santuário.
Cenas como esta são vistas nos fins de semana, inclusive aos domingos.
A estação de Shibuya é famosa pelo movimento de pessoas transitando nos cruzamentos, pela net afora.
É aqui que fica a estátua de Hachiko - o famoso cão fiel - que tornou-se local de ponto de encontro na estação.

• Omotesando


Perto de Shibuya e de Harajuku está Omotesando. Uma grande área de compras, lojas de griffes famosas, prédios arquitetônicos.
Pra quem curte moda, a área Shibuya, Harajuku, Omotesando, próximas uma da outra, é uma excelente opção.


• Ueno


Templo Tokudaiji, um templo que não foi afetado pelo Grande Terremoto de Kanto, em 1945, nem destruído na Segunda Guerra Mundial.


• Roppongi Hills


Roppongi Hills Mori Tower com 54 andares, abriga escritórios, restaurantes e lojas diversas. É o prédio mais alto de Tóquio.
No 52º e 54º andar existem plataformas de observação. 
Algumas vistas através do Roppongi Hills Mori Tower




• Universidade de Tóquio


A Universidade de Tóquio é um ponto a ser visitado, principalmente para quem aprecia belas arquiteturas.
Akamom ( Portão vermelho)
Além da beleza arquitetônica, a universidade está no ranking entre as melhores do mundo.
A Universidade possui 5 campus.

Jardins da universidade


Ainda falta muito pra completar o tour em Tóquio.
Qualquer lugar, uma pequena cidade do Japão tem seus encantos. Da mesma forma, todos os distritos de Tóquio tem lugares belos e agradáveis.
Quando voltar novamente a Tóquio, trarei novidades aqui.

Gostou?
Clique e curta a nossa >>> fanpage.
Inscreva-se também no Canal >>> YouTube.

Comentários

Nita Oliveira disse…
Gostei de ter passado por aqui. Vou ficar.
Beijo.
Nita

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie