O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Tokyo em 3 dias, segundo dia

Continuando a primeira postagem, que falo sobre Asakusa e Shinjuku <<< clique se ainda não leu.

No segundo dia em Tóquio, os passseios foram para o Palácio Imperial, Parque Hibiya e Odaiba, via yurikamome.

Todos os anos, nos dias 23 de dezembro - aniversário do Imperador -  e 02 de janeiro - Saudação de Ano Novo - o Imperador recebe seus visitantes para os cumprimentos.

• Palácio Imperial


A visita ao Palácio Imperial era um antigo sonho meu e o fiz na saudação de Ano Novo, nesta postagem <<< clique para saber como foi a visita.

Lembrando que esta visita fiz em janeiro de 2013, no feriadão de Ano Novo, mais de um ano atrás. Fiz 3 vídeos - fiquei nas 3 apresentações do período da manhã, esta ficou melhor, frontal, pertinho (e abaixo) das grandes mídias japonesas:



E continuando… um pouco mais sobre o Palácio Imperial.
O Palácio Imperial, localizado em Chiyoda - próximo a Akihabara -  é um local que recomendo.
O Palácio dispoõe de alguns dias abertos ao público, para visitação de seus jardins, e outros mediante reserva antecipada, neste site. Naquele dia, bem como durante todo o feriadão, os jardins não estavam disponíveis para visita.
A famosa ponte Nijubashi e os edifícios do Palácio Imperial.
Apesar da multidão, pude ver o que queria de perto.


Apreciando sob todos os ângulos


Os inúmeros edifícios ao redor, com suas arquiteturas belas e modernas, contrastam com o Palácio.

• Hibiya Park


Do outro lado do Palácio Imperial está o Hibiya Park.
O Parque Hibiya é uma imensa e moderna área de lazer.


Frequentado durante a semana, principalmente, pelos executivos que almoçam nos restaurantes localizados naquele parque e pelos visitantes das salas de música ao ar livre; aos finais de semana é ocupado por famílias.
É o primeiro parque ocidental do Japão, que tornou-se público em 1903. 
A área, depois da queda do xogunato Tokugawa, foi parada militar na era Meiji
O parque ainda tem quadras de tênis, biblioteca, vários restaurantes e salas de concertos ao ar livre.
Antes da Segunda Guerra, o parque foi palco de grandes músicos e concertos internacionais.
Mas não foi somente a música; reuniões, eventos políticos e até cerimônias funerais de famosos foram realizados naquele local. Os movimentos políticos naquele local encerraram-se em 1970.

Pausa para o almoço.
Restaurante Hibiya Matsumotoro, fundado há mais de 100 anos, com cozinha internacional, está localizado no Parque Hibiya. Mesmo no inverno, se tiver sol, é possível desfrutar de um almoço no terraço, apreciando os jardins do parque.

Eu almocei um "yoshoku", que quer dizer refeição ocidental à moda japonesa, um prato a preço razoável.

O Restaurante Matsumotoro havia sido vítima, em 1971, de manifestações violentas dentro do parque.
Milhares de estudantes radicais reunidos no parque, antes de iniciar uma manifestação, foram cercados pelo esquadrão de choque. Desesperados, atiraram garrafas de coquetel molotov contra o restaurante, que acabou sendo incendiado. Reaberto em 25 de setembro de 1973, o Restaurante Matsumotoro resolveu agradecer aos convidados, organizando o famoso "Curry ¥10". A campanha é realizada até hoje, em todos os dias 25 de setembro, cuja renda é toda revertida para a Unicef.
Veja como estava a fila no dia 25 de setembro de 2013 - por ocasião da campanha "Curry ¥10" - mesmo debaixo da chuva.


A tranquilidade do local repôs toda a energia para seguirmos a Odaiba.


• Yurikamome


Eu já conhecia Odaiba, por ocasião de uma passada pelo Brazilian Day, logo que cheguei ao Japão, quando ainda era realizado em agosto e aproveitamos para passear pela baía de Tóquio.
Como o tempo foi muito curto, apesar de obter belas imagens, fiquei de voltar em uma outra oportunidade, porque simplesmente havia me encantado com Odaiba. Continuo achando, até hoje, que é um dos locais mais belos do Japão.
Esta viagem era a oportunidade para voltar a Odaiba e planejamos ir depois da visita ao Palácio Imperial. Fomos então à estação mais próxima que nos levaria até Odaiba, na estação Shimbashi.
Yurikamome não é apenas um transporte, é um verdadeiro passeio.
Chamado de monotrilho, na realidade é um trem com rodas de borracha.
Controlado por computador, ou seja, não é operado por manobrista. Por isso, permite que qualquer passageiro filme sua rota através da cabine da frente.
Yurikamome, que significa gaivota de cabeça preta, é homenagem a um dos pássaros que habitam a baía de Tóquio, além de ser a ave símbolo daquela província.

A atual operadora, quando da inauguração do yurikamome, estava preocupada com a rentabilidade do caríssimo investimento, devido à crise econômica nos anos 80, no entanto, tornou-se um dos principais passeios turísticos no Japão. Claro que houve apoio do governo de Tóquio, implementando Odaiba, como área residencial e de entretenimento. O que seria, a princípio, um elefante branco é uma atração das mais incríveis.
A linha que pertence à Yamanote Line, liga Shimbashi a Toyosu, passando pela encantadora e linda Odaiba, perfazendo um curso maravilhoso pela baía de Tóquio, e em meio aos prédios futuristas e de arquiteturas incríveis.
Eu aproveitei para fazer esse percurso até a encantadora Odaiba, sem imaginar quanto era maravilhoso. Vistas incríveis de uma Tóquio diferente.
Como a pista é bem acima, além do trajeto percorrer toda a baía de Tóquio, proporciona um verdadeiro paraíso. As grandes janelas  e a forma com que os assentos estão disponíveis, proporcionam essas vistas maravilhosas.
A linha percorre entre os altos edifícios e pela baía de Tóquio.
A tarifa é um pouco mais cara que as demais linhas, mas aceitam os cartões Suica ou Pasmo.
Pra quem pretende fazer um tour de Yurikamome é possível adquirir nas estações desses trens  o One-Day Pass, que pode ser ilimitado para um dia ou mais e antecipadamente.
No próprio site da Yurikamome, em inglês,  você pode obter essas informações.

Comecei a gravar o vídeo, alguns minutos depois da saída, porque ainda não conhecia, nem sabia que o trajeto seria tão maravilhoso. Vai uma recomendação, faça esta viagem durante o dia.


Em dias de ventos muito fortes, a linha para, devido à leveza da condução.
A viagem de Yurikamome tem inspirado fotógrafos e cinegrafistas, produzindo as mais belas imagens e vídeos na net.
As estações que fazem esta linha são bem estruturadas, com acessos para cadeirantes, elevadores, escadas rolantes, bem como no interior do trem, proporcionando conforto total para os usuários.

• Odaiba


Ah, Odaiba! Odaiba está situada em uma ilha artificial. Com muitas atrações como shoppings, parque de diversões, praia artificial, passeios de barco e a maravilhosa Rainbow Bridge.
Resultado de um conjunto de pequenas ilhas, cujo objetivo era proteger Tóquio de possíveis ataques pelo mar.
Edifício da Fuji TV. Dentro da esfera estão 2 estúdios, onde são realizados os telejornais e programas.
O edifício da Fuji TV, Shopping Aqua City, Tokyo Big Sight - onde diversos eventos nacionais e internacionais de grande porte se realizam - e a belíssima ponte Rainbow Bridge com a Tokyo Tower ao fundo, são as grandes obras arquitetônicas.
Para conhecer melhor Odaiba é preciso disponibilizar um bom tempo. Chegamos por volta das 4 horas da tarde e logo escureceu. Odaiba é linda durante a noite.
Roda gigante de Palette Town, em Odaiba.
A beleza está também nas vistas que proporciona.
Odaiba Kaijin Park












À noite, Odaiba é fantástica.
A ponte "Rainbow Bridge" fica iluminada com as cores do arco-íris.


A iluminação da ponte muda de cor conforme a época do ano.  Como havia visitado em estações opostas, estas são as imagens da ponte em suas diferentes cores.
Odaiba e os barcos yakatabune




Odaiba, é um centro de compras, lazer e diversões. Lá também está o Miraikan, Museu da Ciência Marítima e muitas outras opções que você descobre passeando muito por lá.

Na terceira e última postagem, Asakusa, passeios de jinrikisha e de barco até Hamarikyu Park, além de outras sugestões. Até amanhã!

Facilitando… para acessar a postagem do terceiro dia em Tóquio, Asakusa - Parque Sumida, passeio de barco pelo rio Sumida, jinrikisha - Hamarykiu, Nakagin Capsule Tower, Akihabara, Tokyo Tower e sugestões em Harajuku, Shibuya e a estátua de Hachiko, Omotesando, Ueno, Roppongi Hills e a Universidade de Tóquio, clique >>> AQUI.

Boa leitura, amigos!

Gostou?
Clique e curta a nossa >>> fanpage.
Inscreva-se também no Canal >>> YouTube.

Comentários

Diana disse…
Eu fiquei 1 dia em Odaiba, fui conhecer o Museu Madame Tussauds! No mesmo shopping fica o Museu Lego. E por falar em shopping, é um á cada quadra. Foi minha primeira visita à Tokyo.
Fernanda Sanches disse…
Lindo demais a rainbow bridge né!! Já passei várias vezes por lá mas nunca deu pra parar por ali!!
Lindas fotos Leh!!
bjus

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi