O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Santuários e templos de Nikkō - Patrimônio Mundial - Parte II - Tōshō-gū

Continuando a postagem anterior, onde falei sobre os patrimônios Shinkyo Bridge, Rinnoji e Futarasan, hoje falo do maior dos edifícios e da mais importante estrutura e famosa em Nikko: Santuário Tōshō-gū.

O Santuário Tōshō-gū foi construído em 1617, pelo neto de Tokugawa e por Tokugawa Iemitsu, como ato de devoção.
Os edifícios são extremamente requintados, multicoloridos, folheados a ouro e com forte influência chinesa.
Para entrar em Tōshō-gū, é preciso passar pelo Ishidori,  torii - portal xintoísta - feito de pedra, um dos maiores do Japão, que conduz ao Omotemon, portão da frente (entrada).
Embora pagodes sejam parte de templos budistas, existe um de 5 andares, representando cada elemento: terra, água, fogo, vento e vazio. Reconstruído em 1818, após um incêndio.


Abaixo, edifícios da área da entrada de Tōshō-gū.
Está bem claro que não houve contenção de despesa para a construção.

 Todos os edifícios são requintados e elaborados, muticoloridos, rico em esculturas, nunca vistos em quaisquer templos ou santuários do arquipélago. Houve trabalho de milhares de  artistas e artesãos do Japão, que foram levados para Nikko. Foram usadas 2.400.000 folhas de ouro. O mausoléu foi concluído em 1636, quase 20 anos depois da morte de Ieyasu, impressionando até mesmo quem achasse que este ato fosse demonstração de riqueza e poder do shogunato Tokugawa.
Em reforma, um dos edifícios abriga a imagem do cavalo branco sagrado. Cavalos são dedicados a deuses xintoístas, por isso mantido em santuários.
O santuário exibe muitas figuras esculpidas de animais, dentre eles  os macacos.
Macacos são guardiões do cavalo sagrado, que os protegem das doenças.
Acima do estábulo sagrado, Shinkyu, figuras de macacos estão esculpidas de diversas formas, inclusive os famosos 3 macacos sábios, Mizaru (que tapa os olhos), Kikazaru (que tapa os ouvidos), Iwazaru (que tapa a boca), cujo significado quer dizer: "não olhe o mal , não ouça o mal, não fale mal".
Este edifício é o Kami-jinko, no alto 2 esculturas de elefantes.
Dizem que o escultor da imagem nunca tinha visto elefantes.
Abaixo, o primeiro torii de bronze do Japão, que também tem esculturas.
Atravessando este portal, sobe-se para um nível superior através do Yomeimom Gate, ou portão do Crespúsculo, um belíssimo portão pintado nas cores vermelha, azul, verde, dourada, esculpido com flores, dragões, pássaros e outros animais.
Uma pena, encontra-se em reformas e obtive as imagens pelos postais. Está atrás deste torii, portal xintoísta, na foto abaixo.
Após este lance de escadas, novas surpresas e muitos outros edifícios.

Shoro, Torre do sino

Honji-do
Tozai Kairo
Kairo
Após passar pelo Yomeimom está o Karamom Gate
A entrada é permitida neste edifício, pelo lado das sapateiras


Edificio do santuário portátil, Mikoshi-sha

Por este portão, segue-se ao mausoléu Tokugawa Ieyasu

Antes, uma imagem bastante fotografada: Nemuri-neko, gato do sono, símbolo da paz, escultura do período Edo.
Início da escadaria que leva ao túmulo

É uma longa caminhada no bosque de cedros até ao mausoléu. Os cedros plantados durante os anos 1600 ainda estão de pé.

Torii de entrada ao santuário próximo ao mausoléu
Uma grande fila para orações no Okumiya Haiden
Portão de acesso ao mausoléu
E finalmente, no topo, o mausoléu de Tokugawa Ieyasu

Depois de ver todas as esculturas, coloridas, douradas, o enorme túmulo parece simples, no entanto, tem algo de imponente, silêncio, respeito e descanso final.

No retorno, uma grande árvore sagrada, onde os fiéis fazem suas orações.
Na área dos templos havia ainda um santuário provisório, Okari-den.
Mais imagens do complexo "Santuários e Templos de Nikkō - Patrimônio Mundial":

〒321-1431 栃木県日光市山内2301
Tochigi-ken Nikkō-shi Sannai 2301
Fone para navi: 0288-54-0560
Mapa


Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.

Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Instagram e no Twitter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos