Última postagem

Scooter e Shirubākā, a "mão na roda" dos idosos no Japão

Eles vão às compras, ao médico, muitas vezes trabalham. Saem muito diariamente, ora por necessidade ou um passeio com seu cachorro, ora pra se divertir.
Os idosos no Japão tem à mão várias alternativas que lhes permitem a independência.
Já comentei, há algum tempo, em várias postagens sobre idosos e nesta mais recente que eles andam de bicicleta, dirigem, passeiam.

Assim, como na postagem da fanpage no Facebook:
Muitas vezes trabalham, seja por necessidade ou lazer, na agricultura, em suas pequenas hortas, ou ocupando um pequeno espaço em suas dependências, mantendo um pequeno comércio.

Além do triciclo e da conhecida cadeira de rodas elétrica, é comum ver idosos a todo vapor nas ruas, mercados, clínicas, a trabalho ou a passeio, se locomovendo nessas scooter, carrinhos elétricos, ou com shirubākā, uma mistura de carrinho e cadeira.
Scooter - shiniākā, carro elétrico da Honda e seniākā, Suzuki senior - são esses carrinhos elétricos, de apenas um lugar, modelos com 3 ou 4 rodas. que os idosos usam com sabor de liberdade. Como é de fácil manejo, não exige nenhum tipo de habilitação. Um usuário do scooter tem tratamento de pedestre, e não como veículo amparado na Lei de Trânsito Rodoviário do Japão. Deve, portanto, andar na calçada e, obedecer às regras, onde não tiver espaço suficiente. Por se tratar de um equipamento para o bem-estar, não é cobrado imposto sobre consumo na compra deste carrinho. Exigências são quanto ao tamanho e velocidade, não podendo exceder 6 km/h. Apesar de recomendável ao adquirir , não há obrigatoriedade de seguro.
Scooter custa em torno de ¥300.000. Embora nem sempre disponível, em algumas cidades pode ser alugado nos órgãos de bem-estar, com restrição de prazo para uso e somente idosos com mais de 65 anos são elegíveis.

Shirubākā são esses carrinhos super práticos onde os idosos guardam suas compras, podem se apoiar enquanto caminham e sentar quando cansados.
Em uma infinidade de modelos, são recomendados para caminhadas de longa distância.


É um carrinho alternativo para passeio ou compras, onde podem se apoiar enquanto caminham e permitem sentar quando estão cansados. O carrinho tem vários dispositivos de segurança como sistema de travamento de rodas e material reflexivo ou com visibilidade para uso à noite.
A aquisição requer cuidados na escolha, o carrinho deve adequar-se ao corpo, pois o apoio nesses carrinhos exige uma certa curvatura.
O custo médio é de ¥20.000 e pode ser alugado nos órgãos de bem-estar social.
Esses carrinhos não são apropriados para quem tem deficiência visual.
Um país com tantos idosos não poderia deixar de promover uma exposição como produtos de reabilitação e afins.
O vídeo mostra a infinidade de modelos que existem e explicações sobre a segurança dos shirubaka e, claro, suas inovações:


Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Twitter e no Instagram.

Comentários



Leh,

Eu não conhecia o Shirubaka, parece uma solução muito prática. Hoje em dia, todos nós, temos que nos virar sozinhos mesmo e os carrinhos servem para facilitar.

Bjs

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie