Última postagem

Omikuji, os papéis da fortuna do Japão

Quem esteve no Japão deve ter visto muitas árvores e suportes com essas pequenas tiras de papel amarradas, em templos e santuários.
É curioso, bonito e ninguém perde a oportunidade de fotografar como mais uma imagem diferente do Japão, pois os papéis parecem simular flores brancas dando um bonito visual.
São os "omikuji", conhecidos como "papel da fortuna" - muito apreciado pelos japoneses e turistas.
Omikuji - おみくじ - são adivinhações escritas em pequenos pedaços de papel, encontrados à venda, geralmente ¥100, em santuários xintoístas e templos budistas.
Estão em locais especiais ou anexas às lojas de souvenirs e lembrancinhas do local.
Em geral é um móvel com gavetas numeradas - onde estão pequenos papéis com a sorte escrita por extenso, em japonês -  e um recipiente contendo varinhas.

• Após a inserção de uma moeda em compartimento próprio ou à loja - alguns templos ou santuários estipulam em ¥100 - retira-se uma varinha (gohei) do recipiente. O recipiente contém um furo e, geralmente, as pessoas balançam bem até retirá-la. As varinhas, muitas vezes, saem espontaneamente, mas podem virar o recipiente para que uma delas saia.
• A varinha contém um número, escrito por extenso em japonês, e o "papel da fortuna" está dentro da gaveta correspondente.
• Se a varinha sair completamente do recipiente, deve-se colocar de volta.

Alguns templos ou santuários não utilizam o sistema de varinhas, estão disponíveis apenas em gavetas numeradas - onde pode-se escolher um número - ou em pequenas caixas e pode-se retirar o omikuji aleatoriamente.
Os resultados geralmente estão escritos em japonês. Alguns templos ou santuários que recebem grande número de turistas disponibilizam também, as previsões escritas em inglês.
Os papéis contém previsões que variam de Daikichi (grande sorte) a Daikyo (grande azar).
No caso do omikuji abaixo, o resultado não é muito bom, caracterizado pelo primeiro ideograma.
Os resultados tratam de sorte, saúde, vida, mudanças e são considerados divinos.
O conteúdo varia de um templo ou santuário para outro.
A modernidade trouxe outros modelos dos "omikuji", ou seja, funcionam como caixa de roleta.
Como se trata de uma mensagem sagrada da divindade, dizem ser correto levar para casa, como um aconselhamento, no entanto existe o costume de amarrar em árvore ou suporte específico disponível, caso o resultado não seja bom.
Alguns carregam o papel na carteira, caso o resultado seja bom, levando ao templo ou santuário, no próximo ano.
Há os que amarram quando o resultado é médio, para "melhorar" a sorte.

O vídeo abaixo contém imagens do "omikuji" por ocasião do hatsumode - primeira visita de Ano Novo que os japoneses fazem ao templo - em Sensoji e da visita a um santuário xintoísta em Asakusa, oportunidade em que praticamos juntamente com o guia do jinrikisha, que ensinou todos os procedimentos em visita a um santuário.


As tiras amarradas são retiradas no último dia do ano e queimadas juntamente com todos os outros amuletos usados durante o ano, em templos ou santuários.

Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.
Siga-nos também no Twitter e no Instagram.

Comentários

Bia Hain disse…
Muito interessante conhecer mais sobre essa cultura...adorei, um abraço!
Ilca Santos disse…
Olá minha amiga querida,
Quanto tempo! Estava com saudades de você...
Fiquei imensamente feliz por sua visita e pelas palavras maravilhosas que deixou. Obrigada pelo seu carinho.
Gosto muito de suas postagens, sempre repletas de informações preciosas, muito interessantes. Aqui aprendo muito com você. Obrigada por compartilhar conosco seus conhecimentos.
Desculpe pela demora do meu retorno, mês de maio é sempre mais difícil e dolorido para mim, datas marcantes, tristes lembranças e muita saudade. No dia 30 próximo passado, fez três anos sem a minha Thais.
Espero que vc esteja bem.
Que o Eterno Pai te abençoe sempre!
Um abraço apertado e carinhoso.

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie