Última postagem

Yami no Ichinichi - O Crime que abalou a Colônia Japonesa no Brasil

Quem cresceu ouvindo histórias de pais e avós sobre o início da imigração japonesa no Brasil, entende o quanto este documentário é importante.
Sabe o quanto sofreram, foram enganados e discriminados... infelizmente, muitos se calaram, talvez, para sempre.
Muitos que poderiam contar histórias já não devem estar entre nós...

Eu também cresci ouvindo muitas histórias sobre os sofrimentos pelos quais os imigrantes japoneses passaram no início, assim como sei que muitos ouviram, e que, infelizmente, não está nos livros. É por isso que hoje faço esta postagem: divulgar o projeto que resgata a Verdade e a Memória dos antepassados.

Tizuka, em seu filme "Gaijin 1", contou parte da história. O filme "Corações Sujos" também marca passagem dessa história. No entanto, muitas outras que a História não contou sobre o "perigo amarelo", as atrocidades, discriminação e as perseguições sofridas pelos imigrantes japoneses, surgirão a partir deste documentário.

Tenho conhecimento de que o livro O Súdito (Banzai, Massateru!), de Jorge Okubaro é um dos livros que narra a saga da imigração japonesa no Brasil.

Foi ouvindo histórias de sua avó que tudo começou.
Mario Jun Okuhara (filho de Rosa Miyake, cantora e apresentadora do programa Imagens do Japão, nos anos 70) cresceu ouvindo histórias sobre a imigração japonesa, através de sua avó materna.

Foram 12 anos de pesquisa e trabalho!

Cineasta, diretor e produtor do vídeo, levou anos para produzir o documentário Yami no Ichinichi que revela parte da repressão sofrida pelos japoneses e seus descendentes, nos anos 40.
Mario Jun faz parte da Comissão da Verdade, levando casos de violências sofridas pelos japoneses, em 1946, 1947 e 1952, no momento, três casos.

O objetivo do documentário é romper com a cultura do esquecimento, do sigilo e da vergonha.
Como Mario Jun diz: "Revelar as atrocidades e a violência que a ditadura usou contra nossos pais e avós, é fundamental para fortalecer a nossa identidade e construir o Brasil."

"Yami no Ichinichi" ou "Dia das Trevas" é um documentário sobre um crime ocorrido na era Vargas, atribuído à Shindo Renmei. Preso, Tokuichi Hidaka, cumpriu sua pena e, mais tarde, sofreu discriminação, sem direito a contar sua verdadeira versão.



O documentário disponibilizado na net há alguns meses, veiculada em sites e mídia impressa da comunidade nipônica no Brasil, será matéria, em breve, do jornal japonês "Asahi Shimbum".

Para se atualizar sobre os casos que Mario Jun Okuhara está levando à Comissão da Verdade, acompanhe o Projeto Abrangências no Facebook

Comentários

Não sei muito sobre isso, mas assisti a minissérie Haru e Natsu - As Cartas Que Não Foram Entregues, a primeira superprodução da TV japonesa sobre a questão da migração nipônica para o Brasil. fiquei bastante emocionada com a minissérie. Uma vida de muita luta e injustiças. Gostei da postagem!
Bsj!!
Mati disse…
Mario, excelente trabalho de preservação desta historia que marca até hoje o coração desta gente honrada, trablhadora e que por causa do amor à pátria pode ter cometido erros graves como os Shindo Renmei.
Descobri, quando casei com meu marido, Nilton Higuchi, filho de Akio Higuchi, a história do assassinato do seu pai, Yuta Mizobe, o primeiro japonês a ser assassinado pelo Shindo Renmei no Brasil. Minha sogra hoje tem 95 anos, sua irmã tem 100 anoos, a irmã mais nova tem 85 anos e são sobreviventes deste episódio relatado no livro "Corações sujos" de Fernando de Morais.
Embora as netas do Coronel Wakyiama tenham sido entrevistadas, gostaria de preservar também a historia sob o ponto de vista da minha sogra e suas irmãs, sobre este episódio da imigração japonesa.

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie