Última postagem

No Dia do Respeito ao Idoso no Japão, um brinde à longevidade

Reverenciar aos que se dedicaram à sociedade por muitos anos é a data comemorativa de hoje, terceira segunda-feira do mês de setembro.

Um brinde à longevidade dos japoneses, uma das maiores do mundo, além de ser o país com mais cidadãos centenários.
Onde quer que se vá no arquipélago, tem sempre um idoso.
Seja em passeios
Sós
Ou com a família, amigos
Muitas vezes, cuidando de seus netos
Ou com seu melhor companheiro
Mas parados, nunca! Ativos, muito ativos!
Muitos deles moram sozinhos por opção, privacidade. E se viram, andam de bicicleta, se for preciso




Dirigem. O adesivo em formato de pingo em amarelo e alaranjado, indica condutor com mais de 70 anos, portanto, respeito e cuidado
Muitos ainda trabalham em suas lavouras, às vezes por lazer
E estão sempre presentes nas ações voluntárias. No Japão, a limpeza de rios, praças, locais públicos, comuns enfim, é feita por voluntários
O mais importante, espírito jovem.

Muitos festivais são realizados pelo arquipélago.
Músicas, danças e muita descontração por parte desses saudáveis idosos, que tem aparência jovial, ativa e muita energia.

Mais explicações sobre o Dia do Respeito ao Idoso no Japão estão nas postagens de 2010 e 2011.

A data cada vez mais celebrada é importante também para o comércio que não perde a oportunidade.

Segundo o site Kolnet (Foto acima), na área afetada criaram o hamburguer denominado "100 anos", especialmente para idosos, um prato mais saudável - à base de peito de frango e tofu - e fácil de saborear. A idéia surgiu dos netos, pela vontade de homenagear o avô que completou 100 anos em julho.
Outras 2 lojas vão fornecer refeições a ¥100 para pessoas com idade superior a 65 anos, por um período de 30 dias.
Dentre as inúmeras formas de homenagens programadas, são também fornecidas entradas gratuitas para os idosos com idade superior a 65 anos, em alguns locais de visitação.

Se o tempo envelhecer o seu corpo, mas não envelhecer a sua emoção,você será sempre feliz.
(Augusto Cury)
Acompanhe as novidades sobre o Japão, curtindo a >>> fanpage.

Veja alguns eventos, inscrevendo-se no Canal >>> YouTube.

Comentários

Sissym disse…
Eu estava lendo hoje que em poucos anos o Brasil tambem vai ter um grande numero de idosos.

Desde que cheguemos lá bem, tudo otimo!

Beijos
海子 Okasan disse…
Como me agrada o estatuto dos seniors do Japão!
Trata-se de uma justiça básica!
Na Europa já não é assim ... Escondem-se as pessoas de idade nos lares colectivos ou esquecem-se deles nos hospitais,longe dos olhares dos filhos e netos, nos quais eles pensam sempre, encontrando desculpas para a situação deles ...
Actualmente, é triste envelhecer no velho continente! Eu trabalho no hospital e deparo com o isolamento de muitos deles...É terrivelmente injusto! Uma pessoa idosa, é uma garantia de transmissão do passado e de amor e tem direito ao lugar que ela ocupa sobre a terra e na sociedade!
O seu post é lindo, Helena!
Você tem razão de nos falar desse quotidiano humano neste mundo que o é cada vez menos!
Filho és, pai serás!
Jovem és, velho serás!
Quem de novo não morreu, de velho não escapa!
São ditos populares portugueses, provavelmente também conhecidos no Brasil ...
No olhar de um velho, está a chama curiosa e terna do olhar de uma criança que ele sempre foi!
♥♥♥ Obrigada Leh ♥♥♥


Stefani Vaz disse…
Eu adoro conversar com pessoas idosas, é incrível como sempre aprendemos algo com elas!

Acho muito lindo o modo como são tratados no Japão e muito lindo este seu post também.

Uma pena que no Japão já esteja se tornando problemática essa questão de ser um "país de velhos". É realmente preocupante para as próximas gerações.

Li uma pesquisa ano passado sobre o desinteresse sexual dos japoneses, tanto dos jovens solteiros quanto dos casais já em relacionamento estável.

Uma outra coisa que lembrei agora, é que no documentário sobre o 11 de março que li aqui no seu blog, a filha de uma senhora bem velhinha e doente não a abandonou durante o desastre. Elas ficaram submersas, e a filha lutou pela vida da sua mãe. Achei um ato tão lindo, porque nós como seres humanos em situações como estas seguimos instintos tão primitivos de sobrevivência.

Enfim, como sempre seus post acabam me fazendo refletir sobre algumas coisas. Obrigada!

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie