O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Vai Japão!

O Japão não adormeceu neste sábado, pelo menos, antes das 3 horas da manhã.


Japoneses e brasileiros do arquipélago tinham um programa em comum: assistir ao jogo de futebol feminino das Olimpíadas: Brasil X Japão.
Era uma hora da manhã e todas as casas ao redor do prédio que moro tinham, pelo menos, uma luz acesa.
Detalhe: independente do racionamento de energia, os japoneses começam e terminam o dia muito cedo e, em áreas residenciais, quase não se veem luzes acesas nas casas, à noite, como no Brasil.
Discretos como sempre, não havia barulho nenhum.

Em bares ou em eventos que foram realizados para reunir torcedores, ansiedade e comemoração



Precisava levantar às 5 e meia da manhã para seguir ao trabalho logo mais.
Não pude acompanhar o jogo, mas deitei pensando no resultado.
O despertador me acordou e, pela primeira vez, não enrolei os cinco mais cinco minutos de todo dia.
Como uma dependente, procurei pelo pequeno objeto, minimalista, porém conectável ao mundo, assim que levantei para saber o resultado do jogo e, enxergando muito mal ainda, acessei o Twitter. Sim, procuro notícias antes lá.
Subindo a tela, lia comentários que indicavam a vitória do Japão. E foi!
Japão(2) X (0)Brasil

Claro que torço pelo Brasil, não fui contra, qualquer que fosse o resultado seria bom.
Mas ficaria muito triste se as Nadeshiko perdessem, sabendo da história dessas jogadoras guerreiras que parece não serem reconhecidas como profissionais. Pelo menos foi assim que entendi, através deste site.
Já comentei na postagem "Futebol feminino". As campeãs - que levam o nome de uma flor rosa e representa feminilidade e graça - viajaram em classe econômica, por decisão da Associação Japonesa de Futebol - JFA - até Londres.
O time masculino viaja na classe executiva, desde 1996, "tendo em vista seu estatuto profissional", diz a JFA. A mídia tem criticado a atitude, destacando que, além de campeãs, receberam a Chuteira de Ouro e a Bola de Ouro, dentre outras premiações promovidas no arquipélago.



Depois de uma série de fortes adversárias, dia 6 de agosto, as Nadeshiko enfrentarão a França e agora sem dúvida nenhuma, torcendo sempre a favor delas: GoNippon!

Comentários

Olá , seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é: António Batalha, e quero deixar-lhe um convite, se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante. Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que Seja feliz você e sua casa.
Stefani Vaz disse…
Tenho um carinho enorme pela seleção japonesa de futebol feminino, mas estava certa de que, sendo brasileira, torceria para o Brasil.
Quando o jogo começou pensei que o Brasil venceria de uns 3x0, pois estava um jogo completamente desparelho. Mas as japonesas seguiram com sua tática e na falha da zaga brasileira fizeram o primeiro gol. A partir dali o Brasil se desequilibrou e só deu Japão. Foi então que me peguei torcendo para as Nadeshiko. Eu vibrava pelo Japão. É claro que tenho também um carinho muito grande pela nossa seleção, que como tantos outros atletas conseguiram chegar tão longe sem patrocínio e apoio. Tenho orgulho dos nossos atletas!

Sobre as japas não serem reconhecidas como profissionais, eu não sabia disso...

Fazia um tempinho que não aparecia por aqui. Continua ótimo o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi