Última postagem

Hanko ou inkan, os carimbos de assinatura no Japão

Minha assinatura no Japão é pronta, consistente, cilíndrica e minúscula, carrego-a sempre, na bolsa ou no bolso e ainda, posso pedir para que, sob minha vista, alguém faça por mim. Guardo num estojinho colorido e bonito.
Combina perfeitamente com os espaços para assinatura, na maioria dos documentos japoneses, que são minúsculos.
Creio que, por isso, tanto minha letra, como a assinatura gráfica, não são mais as mesmas.
A letra deve-se ao fato de que, há muito tempo não escrevo manualmente, o hábito foi substituído pelas teclas.
Minha assinatura mudou bastante, até mesmo ao renovar passaporte, que ainda devo usar pela forma ocidental, de próprio punho. Ainda bem que existem profissionais na área da grafoscopia que podem autenticá-la, caso necessite.
No Japão, minha assinatura foi substituída... por um carimbo.
Sim, no Japão não se assina, ou melhor, ela é feita através de carimbo, adquiridas até em lojas de 100¥ no Japão - similar às lojas de R$1,99 no Brasil.
Mostruário de carimbos prontos, das lojas de 100¥
Mesmo sendo baratos,os nomes são sempre esculpidos diferentes, em detalhes pequenos. Assim como o dedo polegar, características diferentes em cada pessoa.
Os carimbos devem ser muito bem pressionados, quando apostos, qualquer falha pode mudar o pequeno detalhe que caracteriza a "assinatura" e, não coincidindo, poderá ser recusada.
Há casos em que assino junto ao carimbo.
Hankoyas são as lojas especializadas na confecção de carimbos
Variados modelos de carimbos, estojos e materiais utilizados, do simples ao sofisticado
Explicação

• Ao invés de assinaturas, os japoneses carimbam o nome em formulários, boletos bancários, comprovantes de recebimentos diversos com o hanko, o carimbo de assinatura.
Sem o hanko não é possível abrir conta bancária no Japão ou registrar-se em universidade.
• Os hanko tem formato cilíndrico, tamanho aproximado a um pedaço de giz, onde o nome é esculpido. Desde o sem-teto ao Imperador usam hanko. São usados desde o comprovante de recebimento de mercadoria ou correspondência (nestes casos aceitam somente assinatura) até o fechamento de grandes negócios.
• Formatos, caracteres - kanji, hiragana, katakana e romaji (escrita romana), fontes e tamanhos dos carimbos podem variar. Acondicionados em bonitos estojos com tinta.


Japoneses chegam a ter vários carimbos, às vezes 5, os mais simples são usados em transações diárias e outros mais protegidos em transações bancárias. No entanto, um deles deve ser registrado junto ao governo para atestar a propriedade, utilizado em documentos formais ou muito importantes como escrituras de imóveis.

Assim como no Brasil, existe o serviço de reconhecimento de firma, em que o cidadão deve levar seu documento registrando sua assinatura em tabelionatos, os carimbos são registrados junto ao governo. No Japão, como as atribuições são descentralizadas, é feito junto à Prefeitura ou sub-prefeitura local. Ao efetuar o registro, a Prefeitura fornece o certificado denominado Inkan Toroku Shomeisho.

• A história do hanko remonta há 5.000 anos, utilizados na antiga Mesopotâmia e China.
Dizem que no Japão, o mais antigo é um hanko de ouro maciço, datado de 57 dC.
• Somente no século 8 o Imperador foi autorizado a utilizá-lo. Membros posteriores da corte imperial e nobres também passaram a usá-los. Os samurais tiveram acessos na Idade Média. A população comum passou a utilizar por volta do século 19.
• Esses carimbos de assinatura, geralmente contém o sobrenome, mas não é regra específica. Cito como exemplo meu documento de identidade de estrangeiro, o Gaikokujin Torokusho (atualizado para zairyu card). Como meu nome está em romaji, caracteres romanos, foi confeccionado tal qual o documento, abreviado, é claro. Se o nome estiver em katakana assim deverá ser o tipo de letra no carimbo e assim por diante.

Os carimbos não são apenas pessoais. Dentro de uma empresa são utilizados como rubricas ou assinaturas.
O modelo abaixo, com nome e data é utilizado em empresas como rubricas.

Já existe uma proposta de digitalização das assinaturas dos carimbos em documentos conforme este site, através de configuração no computador pessoal. A operação envolve IP e informações confidenciais, com vistas a contribuir na redução de gases do efeito estufa, economizando, de forma direta e indireta, eliminando emissão de papéis, impressão, transporte e incineração.

Gostou?
Clique e curta a nossa >>> fanpage.
Inscreva-se também no Canal >>>YouTube.

Comentários

Olá!Boa noite!
Tudo bem?
...mais uma aula...gostei desta postagem,bem esclarecedora...bem detalhada e com belas imagens!parabéns!...
...sim! Morávamos na av Tiradentes, com av Brasil (zona 2)...perto do Marista ( rua Padre Marcelino Champagnat (?))...bons tempos aquele!
A Catedral não "estava" pronta, totalmente, e meu lugar preferido era o Estádio Willie Davis, onde jogava o Gremio ( o verdadeiro)...
Obrigado pelo carinho da visita!
Boa quarta!
Beijos
Sissym disse…
Olá Leh, eu vou me mudar... vou para o Japão! Isso é o meu sonho de consumo moderno!!!! Acho um absurdo ter que assinar, por exemplo, varias e varias folhas, o que um carimbo já resolve. Só que um país como o Brasil, é mais confiável a assinatura a punho, para "tentar" evitar fraudes.

Beijos
Leninha disse…
Minha querida Leh,

Menina,que explicação completa e detalhada...uma verdadeira aula,como diz o amigo aí de cima...agora,aqui no Brasil,se este costume fosse lançado,ia ser um tal de gente se apossando da assinatura alheia,que ia ser um horror...
Obrigada,minha querida,pelo comentário tão carinhoso.
Bjsssss,
Leninha
Van disse…
Oi Leh,

que coisa mais curiosa, nunca tinha ouvido falar ou lido sobre isto, fico encantada com as informações que obtenho aqui, seus posts sobre os costumes japoneses são uma preciosidade, sempre aprendo muito aqui. Obrigada por informar-nos e nos contar tantas curiosidades.

Beijos Leh
Sissym disse…
Leh, voltei! Eu quero um... vou simplificar minha vida ao assinar documentos!!!!
海子 Okasan disse…
O assunto de hoje fez-me sorrir, fez!
Sabe porquê?
Sempre sonhei ter um "hanko" porque já conhecia esse hábito de assinar no Japão...Quando aí estive, procurei um para trazer comigo... Mas não existia o kanji apropriado, teria que encomendar... Então, desisti :(
"criança do mar" 海子 ... ( 海 = umi = mar / 子 = ko = criança )
Dessa maneira, não quer dizer nada para os japoneses, mas para mim,sim!
Então,em Setembro,recebi aqui em casa a visita de uma amiga que vive no Japão.
Ela depôs na minha mão um pacotinho, que eu desfiz... Oh!!! Um "hanko" prateado com flores de "sakura"!

Fiquei tão comovida com o seu gesto, a sua ideia e perguntei como é que ela sabia que eu tanto desejava um?

Notei uns sorrisos á minha volta e compreendi, que o segredo estava entre ela e a minha filha!

Agora, para correios especiais,posso utilizá-lo!

Obrigada Helena, o seu artigo esta óptimo!
Para você ♥♥✿✿♥♥

Umiko ( 海子 )
Mari@ disse…
Gostei muito da postagem!

Parabéns pelo novo blog, já virei fã eu tentei deixar um comentário, mais não consegui comentar lá.

É sim Enya que canta em meu blog, eu também adoro as musicas dela!

Brigada pelo tão carinhoso comentário e para você também, um domingo de comemoração as mães de muitas alegrias beijo no coração.

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

Festival de Tulipas de Nabana No Sato, Nagashima, Mie