O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

1 ano de lições... 1 minuto de silêncio

Momentos de silêncio, orações.

Um pouco de conforto a quem perdeu seus maiores bens.
As áreas afetadas iniciaram homenagens às vítimas do terremoto que desencadeou o tsunami, junto às imagens que o mundo jamais vai esquecer, postadas pela mídia mundial.








Entre tantas histórias sobre busca, encontros com os familiares que haviam desaparecidos, os desabrigados, aqueles que ainda aguardam... chocam e emocionam.

É como se fosse hoje, não só para mim ou para os que vivem no Japão, é para o mundo inteiro.

O tremor... as ondas invadindo o nordeste do Japão... as ajudas humanitárias... contribuições de celebridades, anônimos, de pessoas simples, humildes, do mundo inteiro.

Voluntários do mundo todo... solidariedade!

Buscas... pedidos de socorro... resgate...




Vítimas... a tristeza... às vezes, a alegria do reencontro.

Crise de abastecimento... faltou água, produtos de higiene, combustível. Solidariedade, partilha, organização!

Desabrigados... abrigos e até lojas temporários... e Vossa majestade, Imperador e Imperatriz!



Os 50 de Fukushima... heróis!
Histórias, muitas histórias que noticiários do mundo inteiro publicaram.
O agradecimento... reconhecimento!


A reconstrução, surpresas!

Infinitas imagens e histórias que jamais esqueceremos.

O mundo passou a conhecer o Japão e o maravilhoso povo japonês, com seus atos de superação e reconstrução.

Um ano... é como se fosse hoje, uma história que ainda não terminou.

Mas graças aos esforços, honestidade, determinação, mais tragédias foram contidas, poderia ser pior.

Já começou há pouco, às 14 horas, horário do Japão, uma homenagem, com bandeira a meio mastro, no Teatro Nacional, em Tóquio, com a presença do Imperador e Imperatriz para celebrar o minuto de silêncio às 2:46 pm, horário em que o terremoto atingiu o arquipélago. Haverá presença de autoridades, representantes de sobreviventes e voluntários. O evento será conectado com as áreas afetadas do nordeste, através de retransmissão de imagem.

Neste momento, solidarizo-me aos sobreviventes, aos parentes e amigos das vítimas, aos voluntários que tão grandiosamente esforçaram-se para chegar às áreas afetadas e levar um pouco de alegria àquele povo sofrido e resignado., sem esquecer jamais, os que bravamente trabalham em Fukushima.

Tenho certeza, que os estrangeiros que aqui vivem, sequer pensam na radiação. A admiração pelo exemplo que o povo japonês dá ao mundo com sua honestidade e superação é maior que 400 MiliSieverts por hora.

Comentários

Sissym disse…
Querida LEH, estimado povo Japones,

Desde fevereiro eu já estava pensando no tempo que passou tão depressa, naqueles dias tenenbrosos que voces viveram. Voces são um exemplo de perseverança e reconstrução. De força e de coragem.

É porque trabalham em conjunto. E respeitam entre si e tudo mais.

A PAZ
Suely Poubel disse…
Olá amiga Leh! É preciso muita força, para superar tanta tristeza, tanto sofrimento, e força é o que não falta ao povo japonês, eles conseguem se superar, se reerguer, esquecer a própria tristeza, para ajudar o outro irmão, é um povo admirável! bjnhos.

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos