O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Setsubun no Hi - Afastar demônios, trazer boa sorte

Apesar do frio intenso. muita neve em diversas parte do Japão, algumas ainda previstas e a primavera nem dando sinais, dia 3 de fevereiro, um evento tradicional chamado Setsubun é praticado no Japão.
É o dia que antecede a primavera.
Literalmente, Setsubun no hi, significa dia da divisão de estações.
A primavera inicia-se em março, mas há uma explicação. Esta data obedece a um antigo calendário lunar japonês que foi usado até 1873, importado da China, associado então ao ano novo chinês.
No antigo calendário japonês, o primeiro dia de cada estação primavera, verão, outono e inverno eram chamados de "risshun", "rikka", "risshuu" e "Ritto", respectivamente, e um dia antes de cada época denominado "Setsubun".
Gradualmente, a palavra Setsubun passou a significar apenas o dia que antecede a primavera. A primavera foi considerada como o início de um Ano Novo, e depois se tornou fixo em 3 de fevereiro (ou 4). Muitas comemorações são feitas, de formas diferentes nas regiões do Japão, mas não é feriado nacional.


O Setsubun é uma data de purificação, obecedendo um ritual de limpeza, que envolve grãos de soja torrada e máscara do demônio.


Desde os anos 794 até 1185, fazia-se a celebração denominada tsuína, que tinha a finalidade de afastar os maus espíritos no início da primavera, que traziam desgraça e doença.
Tinham também, o costume de queimar sardinhas secas, madeiras, pois acreditavam que o forte cheiro da queima e acrescentando barulho de tambores afugentavam os maus espíritos.
Hoje em dia, apenas são usados enfeites com folhas de azevinho e sardinhas secas em algumas casas.

A tradição é baseada em uma lenda. Conta-se que um monge da era Heian, disse ter atirado grãos assados a um demônio.
Os japoneses, muito superticiosos, costumam, um dia antes da entrada da primavera, jogar grãos de soja torrada, ao redor das casas, templos e santuários.
Um ritual para limpar o mal do ano anterior e afastar os maus espíritos que tragam má sorte e doenças.
Os grãos de soja devem ser lançados para fora, através da janela ou porta.
Outra forma é lançar os grãos a um membro da família que nasceu no ano do zodíaco chinês - este é o ano do tigre - vestido com a máscara do diabo, ou o chefe da família.
Ao arremessar esses grãos gritam: “Oni wa soto! Fuku wa uchi!” , em português: ”Fora demônios! Felicidade no lar!”
Há quem escrevam nos grãos, dois kanjis com as palavras ma, que quer dizer demônio e me, que quer dizer extermínio.
Depois de espantar o diabo, é hora de atrair a sorte e comer o número de grãos de sua idade, que é uma garantia de longevidade. Dizem até que comem um a mais para garantir um ano de felicidade.
Lojas de conveniências e mercados são os principais marketeiros das máscaras e dos grãos de soja, feijão e, hoje em dia, até nozes e amendoins.
Também levado pelo comércio, outras regiões aderiram a um costume, antes apenas da região de Kansai(que compreende Kyoto e Osaka), que era comer o maki-sushi.


O ehou-maki(em direção à sorte) também obedece a um ritual:

. deve conter sete ingredientes, sete é o número da sorte

. Não deve ser cortado, pois corta a sorte

. Você tem que comê-lo, obedecendo a direção da sorte e desejo, que muda a cada ano!
Este ano, a sorte está na direção Oeste-Sul-Oeste.

. Finalmente, você deve comer o rolo todo em silêncio total

Templos budistas e xintoístas são decorados de forma tradicional nas cores vermelha e branca. Fazem celebrações e por fim realizam o ritual jogando soja torrada envoltos em folhas de ouro ou prata, doces, dinheiro e outros prêmios.
Templos maiores tem convidados famosos como lutadores de sumô.
A atmosfera pode parecer um pouco selvagem, com pessoas tentando pegar os prêmios.
No vídeo abaixo, desfile dos 7 Deuses da Sorte, em Sakae Nagoya e o ritual mamemaki, no Templo Osu Kannon:

Esta é uma comemoração que acaba se tornando divertida.
Escolas fazem as suas celebrações e no Brasil, muitas entidades nipo-brasileiras encenam esta comemoração.

Comentários

Sissym disse…
Leh, eu sou apaixonada por comida japonesa. Quando não era moda aqui no Brasil, eu já comia, pq meu cunhado morou anos na Tailandia e eles lá tambem tem alguns costumes, fora que conhece o Japão. Ele fazia em casa, trazia tudo do exterior, exceto o peixe, que dava maior trabalho para encontrar o "certo".

Agora, ler sua postagem me fez pensar no ritual, costumes, tradições de um povo incrível, que atravessa os séculos fazendo historia.

Bjs
Luísa disse…
Olá Lena!
a tua narração é uma delicia. Eu adoro lendas e todos os costumes que os diferentes povos adoptam para as por em prática. Parabéns!

Beijos
Luísa
Leh, excelente postagem. Os japoneses são tradicionalistas, estes rituais são lindos. Se dá longevidade não sei, só sei que eles tem longevidade. Os japoneses são um povo que fazem história e cada uma linda, eles são incríveis, aliás tudo o que fazem é lindo e bem feito.

Bjs.
Leh, excelente postagem. Os japoneses são tradicionalistas, estes rituais são lindos. Se dá longevidade não sei, só sei que eles tem longevidade. Os japoneses são um povo que fazem história e cada uma linda, eles são incríveis, aliás tudo o que fazem é lindo e bem feito.

Bjs.
Hide disse…
Muito bom o post, como todos os posts aqui nesse blog. Fiz um artigo no portalnippon também e linkei seu post lá ;)
Parabéns!!!
Fernandez disse…
Olá amiga Lena!
Adorei as informações. E tua narração foi muito legal. Parabéns!
Forte abraço, Fernandez.
Lilian disse…
Olá querida amiga Leh,

A postagem de hoje é sensacional!.

Amo a cultura, as tradições e a comida japonesa.

Parabéns pelas preciosidades que nos mostra.

Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian
Carlo disse…
Acho que estou precisando disto aí urgentemente! Afastar demônios e trazer um pouco de sorte para o meu lado.
Espero que este blog continue trazendo peculiaridades da cultura japonesa tão interessantes quanto estas...
[]'s

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi