O nome do blog "Vidasemvoltas" mudou para Japão Cultura e Turismo

Ano Novo no Japão: feriadão

O clima era de festa! Sentia isso na fisionomia dos meus colegas de trabalho.
Distribuição de bolos, cumprimentos na saída "Rainen Mata Yoroshiku" (saudação japonesa às vésperas do Ano Novo), todos saindo no horário...

Foi assim que os japoneses terminaram o ano na fábrica onde trabalho.

Este ano foi um pouco diferente. Nos anos anteriores, fazíamos faxinas no último dia de trabalho. Mas, apesar da crise, estamos no sufoco com os serviços e por isso, as máquinas não pararam hoje, nem amanhã... e vai voltar mais cedo do que de costume.

Somente o escritório fez faxina à tarde, meu setorzinho também fez um pouco, mas não faltou o tradicional Kampai (brinde similar ao nosso "Saúde!) do fim de ano, com café ou refrigerante.

Bem, como estava dizendo sempre fazemos faxina no último dia, mas esta prática é geral. Nós, brasileiros fazemos para aproveitar o feriadão, mas no costume japonês isto significa purificação.

Tudo é celebrado em prol da saúde e prosperidade.

Quanto à festa, ah, isto sim é regado a um ritual imenso.

Existem muitas festividades de vários cunhos:
- a primeira é a cerimônia religiosa que consiste em 108 badaladas dos sinos dos templos japoneses

- assistir Kohaku Utagassen, que é um programa tradicional que surgiu em 1951, na época transmitido em rádio, musical que conta com participação de cantores famosos, lindíssimo e chiquérrimo. Este ano terá como atração Susan Boyle
E olhem a recepção:



- parques também comemoram a passagem do ano com shows de fogos de artifício, de beleza incontestável

Como não tenho fotos, encontrei esta notícia antiga, porém, esclarecedora, que fala um pouco mais do que sabia e citei.

Bem, amigos, posto aqui uma pequena mensagem de reflexão nesta penúltima postagem do ano:

"Jamais haverá ano novo se continuar a copiar os erros dos anos velhos." (Luís de Camões)

Comentários

Carama a fábrica que você trabalha é bom hein! Tem kampai com direito a refrigerante e tudo. Quando eu trabalhava na fábrica não tinha nada disso não.

E Kouhaku é tradição passado de gereção em geração... lembro quando era pequeno no ano novo meus pais se reuniam pra assistir. Cresci com isso na cabeça e hoje estou preparando a fita (pobre é fogo, não tem dvd com hd) para programar o programa pois não estarei aqui.

Um Próspero Ano Novo com muita saúde, paz, alegria, dindin e suceso.
Leh disse…
Olá, Hide!
È sim, a fábrica é mil!
Eu gosto muito de lá. Acho um ambiente tranquilo, principalmente em se tratando de empresa japonesa que contrata brasileiros.
Eles não perturbam, nem vigiam, desde que produza e tenha bom comportamento.
De uma coisa eles sabem: os brasileiros produzem muito mais que os japoneses. A filial de Okayama trocou os japoneses(demitiram) por brasileiros.
Todo último dia do ano e primeiro do próximo (funcionários dos 2 turnos, pois é de dia) , fazem reuniões, alguns funcionários são laureados (aí só vi japoneses) e no final é feito o Kampai, com café ou refri, a escolher.
Recursos Humanos da fábrica é muito eficiente.

Meus pais também falavam muito do Kohaku, afinal surgiu antes de eu nascer... (verdade!)

Também desejo a você e aos seus um maravilhoso 2010!

Postagens mais visitadas deste blog

Onde doar roupas usadas no Japão

Ameixeira, cerejeira, pessegueiro, quais são as diferenças entre essas flores?

Lenda japonesa: A Tecelã de Nuvens

Dino Adventure, o Parque de Dinossauros de Nagoya

Yakudoshi, as idades consideradas perigosas no Japão

Lenda urbana do Japão: garrafas pet com água repelem gatos

A arte contada em arte, por Lucille Kanzawa

Shichifukujin, os 7 deuses da sorte do Japão

Guarda-chuvas da amizade, o empréstimo gratuito de guarda-chuvas no Japão

Ilha de Takeshima, em Gamagori, Aichi